A Brincadeira do Copo : Advertências, Relatos e Como Fazer

317

Essa é uma das lendas urbanas mais verídicas que tem! Junto com a Loira do Banheiro, essa é outra das mais famosas, até porque muitos dos que estão lendo isso agora já devem ter “brincado” de invocar espíritos com um copo alguma vez durante sua adolescência.

Aliás, historicamente a comunicação com os espíritos sempre existiu de uma forma ou outra, basta pegar os manuais de invocação que você encontra em livros como São Cipriano, por exemplo. Claro que quem se comunicava eram os bruxos e estudiosos do assunto. Em 1848 tudo mudou, pois uma família comum de um vilarejo próximo à cidade de Rochester, estado de Nova York, chamado Hydesville começou a se comunicar com os espíritos através de batidas (raps), conseguindo respostas como ‘sim’ e ‘não’ para as perguntas. A notícia se espalhou e ganhou cada vez mais força. Inclusive, há quem aponte o caso Hydesville como o berço do espiritismo moderno.

A tábua de Ou-ija é um brinquedo muito comum nos Estados Unidos, uma tábua de madeira para a comunicação com os mortos. Então todos os participantes colocavam os dedos em um disco com uma seta indica letra por letra as mensagens do além. No Brasil, o brinquedo nunca chegou, mas sua variante. A famosa “brincadeira do copo” improvisado com um copo de geléia (apesar de dizerem que deveria ser virgem) e uma cartolina com o alfabeto desenhado, além das palavras “sim” “não” e “adeus”. Já vi crianças ficarem presas na brincadeira por um espírito teimoso que se recusava a dizer adeus.

Brincadeira do Copo

Advertências: Antes de Fazer, leia!

Claro que tem de haver muitas advertências! Pra isso peguei depoimentos de pessoas que compartilharam sua experiência no site Sobrenatural.Org. Vou escolher algumas:

Ana Carolina: Este tipo de brincadeira não deve ser feita de maneira alguma!!!!!! Não façam! Ao fazê-la vocês atraem espíritos que ficam vagando pela Terra…muitas vezes, são espíritos que estão atrás de vingança, ainda não sabem que morreram ou estão apenas à procura de divertimento. Espíritos bons não respondem a esse tipo de chamado!! Para conversar com bons espíritos, ore! Os espíritos que respondem a essas brincadeiras não o fazem gratuitamente, ao responderem suas perguntas, eles acham que vocês ficaram devendo algo a eles e logo vão ficar perseguindo até que paguem pelo favor. Ou seja, vocês serão obsediados, como é chamado na linguagem espirita! Eles não sabem de nada, respondem o que lhes da vontade. Fingem ser quem quiser e enganam as pessoas. Ter um espírito como esses com você é algo muito ruim, portanto não façam esse tipo de brincadeira!

Pedroso: Um aviso de extrema precaução para que as pessoas não façam jogo do copo: elas não fazem ideia do mal que estão puxando para si mesmas, a loucura que tomará a mente delas. Espíritos puros e bons se comprazem fazendo o bem incessantemente, não façam o jogo do copo procurando respostas ou alívio, pois após o jogo do copo só haverá mais sofrimento e pavor. Espíritos maus se comprazem com este jogo respondendo o que vêm à cabeça deles, e se divertem muito. Se as pessoas querem auxílio, rezem intimamente, sem rituais, uma oração de coração é extremamente ao contrário do jogo do copo. Pensem nisso, não façam, as conseqüências são gravíssimas.

Ligia: Bem pessoal, em primeiro lugar não brinquem com o copo ou qualquer outra coisa porque simplesmente espíritos de luz, esclarecidos não se prestam a esse tipo de coisa, então o que sobra são os espíritos zombeteiros, impuros, levianos etc. É uma coisa muito séria e se querem saber mais do assunto o que pode acontecer quando se brinca com o copo, leiam o livro “Copos que Andam” de Vera Lucia Marinzeck… muito interessante… Lembrem-se: nunca mexam com o que não se sabe…

Muitas vezes o jogo termina de uma forma tensa. Existem diversos relatos de copos que simplesmente explodem e você sofre um corte com estilhaços.

A Brincadeira do Copo
A Brincadeira do Copo

Como Fazer a Brincadeira do Copo

Está certo que quer fazer? Leu com atenção as advertências? Quer prosseguir? Por sua conta e risco heim!

Na internet você encontra formas e mais formas de fazer a brincadeira. Alguns dizem que precisa de um médium. Outros dizem que tem de rezar Pai-Nosso e o que puder mais antes, que o copo tem de ser virgem, e por aí vai. Vou descrever a forma simplificada.

Primeiro, é recomendável fazer em grupo, não sozinho, mas você pode tentar.

Pegue cartolina, papel sulfite ou o que der e recorte retângulos em tamanhos iguais. Escreva todas as letras do alfabeto, números de 0 a 9, “Sim”, “Não” e “Sair”.

Feito isso coloque em uma mesa em formato de círculo e o copo no centro. Se tiver uma tábua ouija, fica mais fácil. Basta colocar o copo sobre ela.

Agora, todos os presentes colocam o dedo indicador sobre o copo, e um faz a pergunta. Começa com “Tem algum espírito aqui?”. Aguarde o copo se mover. Pergunte se é um espírito do bem, faça as perguntas que desejar.

Quando quiser terminar a brincadeira, diga que deseja sair. Aguarde o copo ir para o “sair” e pronto, você acabou de participar de uma experiência sobrenatural!

tábua ouija
tábua ouija

A lenda em torno dela (fora a própria efetividade da brincadeira) é a seguinte:

Um grupo de amigos que resolveu fazer a famigerada brincadeira durante uma festa, um deles era descrente e só de sacanagem resolveu perguntar se alguém naquela mesa iria morrer recentemente, a resposta foi sim e logo em seguida o copo (em algumas versões ele é substituído por uma lapiseira) se estilhaça na frente de todos.

Algum tempo depois, eles ficam sabendo que o rapaz cético que não “respeitou” o espírito havia morrido num acidente de carro.

Comentários