Abiu ajuda o organismo a funcionar bem

71

Você sabia que o abiu é rico em fibras, vitaminas e sais minerais e que ele ajuda o organismo a funcionar muito bem? Ou você ficou limitado a saber apenas que ele faz os lábios grudarem?

Como a maioria dos alimentos naturais, o abiu é uma boa opção para quem quer um cardápio mais saudável, mas seus benefícios não param por aí! Ele também é muito usado para tratar alguns problemas de saúde – como a anemia, por exemplo -, além de ajudar a cicatrizar feridas e amenizar inflamações.

Abiu ajuda o organismo a funcionar bem
Abiu também aparece em outros países e pode ser consumido de diferentes maneiras

Mesmo sendo um fruto nativo da Amazônia, muito usado na alimentação dos povos indígenas, o abiu não é tão conhecido nas demais localidades do país. Isso ocorre devido ao seu seu comércio restrito, que impede que algumas regiões – como a Sudeste, por exemplo – tenham mais dificuldades para ter acesso a ele. Já fora do Brasil, o alimento aparece nos seguintes países: Panamá, Nicarágua, Costa Rica, Venezuela, Bolívia, Colômbia, Equador, Peru e na Guiana, Guiana Francesa e no Suriname.

Amarelo, de casca lisa e sabor adocicado, o fruto é versátil e pode ser consumido tanto em sua forma natural quanto ser usado como ingrediente principal de sucos e alguns doces, como geleias e sorvetes. Por ser rico em nutrientes importantes – fibras, vitaminas e sais minerais -, é uma boa opção para o cardápio de quem deseja mais energia e um melhor funcionamento do organismo.

Fruto da Amazônia é muito usado na medicina popular

Além de trazer benefícios específicos para o corpo, o abiu também é muito aproveitado na medicina popular. Isso significa que está entre as práticas e ideias que, embora não tenham embasamento científico, têm a eficácia reconhecida entre a população.

Para quem tem anemia, por exemplo, ele é um dos alimentos recomendados por funcionar como um purificador sanguíneo graças à presença da clorofila em sua composição – isso sem falar na vitamina C, que contribui para a absorção de ferro. Mas não é só aí que está a eficácia desse fruto: além de também ter seu consumo recomendado em casos de malária, infecção no ouvido e problemas respiratórios, sua casca é usada para aliviar a febre e tratar inflamações. Nesse último caso, o segredo é extrair o óleo das sementes e aplicar diretamente na área que está inflamada para que ela seja devidamente tratada.

Comentários