Amazonastur fiscaliza empreendimentos turísticos de Rio Preto da Eva

182

A três meses da Festa da Laranja, principal evento de Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros de Manaus), a Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) encontrou uma série de irregularidades em empreendimentos ligados ao turismo do município, como a falta de documentação, bem como a falta de infraestrutura para receber turistas, durante a maior ação de fiscalização dos prestadores de serviços turísticos da cidade.

Ao todo, 23 estabelecimentos, entre eles hotéis, pousadas, bares e restaurantes, foram alvo de fiscalização da Amazonastur em parceria com o Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, e secretarias municipais de Rio Preto. Dos dez locais de hospedagem vistoriados, a maioria estava em condições impróprias de receber turistas.

VISTORIA RIO PRETO DA EVA / FOTO: Divulgação/Amazonastur
VISTORIA RIO PRETO DA EVA / FOTO: Divulgação/Amazonastur

De acordo com a gerente do Departamento de Registro e Fiscalização da Amazonastur, Giovanna Tapajós, a empresa pública volta à cidade após três anos para ordenar e fiscalizar os prestadores de serviços turísticos.

“Infelizmente encontramos muitos locais sem condições de higiene, sem documentação legal e, principalmente, sem condições físicas para hospedar alguém. A maioria dos estabelecimentos não tinha nenhum dos documentos dos órgãos que integravam a ação como alvará de funcionamento e da Vigilância Sanitária, o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), e nem Cadastur”, comentou Giovanna.

VISTORIA RIO PRETO DA EVA / FOTO: Divulgação/Amazonastur
VISTORIA RIO PRETO DA EVA / FOTO: Divulgação/Amazonastur

Segundo a gerente Giovanna, nos estabelecimentos onde foram constatadas as irregularidades, o Corpo de Bombeiros e Vigilância Sanitária emitiram um termo de autuação e abriram um prazo de 15 dias para apresentação de soluções. Ela comentou ainda que ao menos seis empreendimentos procuraram a equipe da Amazonastur para se regularizarem junto ao Ministério do Turismo, por meio do Cadastur (Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos).

“Podemos afirmar que a ação iniciada na última segunda-feira (20/05) foi muito proveitosa, pois percebemos que os hotéis e restaurantes que se encontravam em situações precárias já passaram a corrigir as falhas. Vimos alguns prestadores se adequando, comprando equipamentos novos, melhorando a infraestrutura. Eles nos relataram que foi a maior operação já realizada na cidade”, disse Giovanna Tapajós.

Ordenamento – Desde o início desta gestão, a Amazonastur percorre as cidades amazonenses com a ação de fiscalização nos empreendimentos. Parintins, Tefé, Tabatinga, Presidente Figueiredo, Itacoatiara e Rio Preto da Eva, já foram alvo das ações da Amazonastur. “Nosso ordenamento é para verificar de perto qual a qualidade do serviço oferecido ao turista. O visitante precisa se sentir bem em nosso estado”, finalizou.

Festa da Laranja – Dos seis eventos anuais realizados pela Prefeitura de Rio Preto da Eva, a Festa da Laranja é a que atrai mais turistas para o município. Este ano, o evento está previsto para acontecer entre os dias 30 de agosto e 1º de setembro.

VISTORIA RIO PRETO DA EVA / FOTO: Divulgação/Amazonastur
VISTORIA RIO PRETO DA EVA / FOTO: Divulgação/Amazonastur

Comentários