Ao invés de selecionar, recrutador grava vídeos debochando de currículos e acaba demitido

10624

Um recrutador ou Headhunter, que é a pessoa especializada na procura de profissionais ou executivos talentosos gerou uma tremenda revolta nas redes sociais esta semana.

O rapaz, funcionário de uma empresa de Campo Grande – MS, gravou vídeos debochando de currículos que ele deveria analisar e a tornou publica ao postar em seu perfil do Instagram, humilhando e expondo vários candidatos.

“Olha o tanto de currículo que eu já recebi, a crise é real. Fora meu e-mail que eu ainda nem abri”, diz o recrutador em um trecho do vídeo. “Recebi até um currículo de uma pessoa que eu odeio, que estudou no IF Bela Vista e eu tenho ranço. Ai amor, que pena, não vou te contratar”, afirma em outra parte. Não demorou para que as imagens recebessem uma enxurrada de críticas, a maioria delas a respeito da postura do funcionário.

Com a repercussão negativa do caso, a empresa em que o recrutador trabalhava, a Avante Energia, resolveu demiti-lo. A companhia ainda explicou, por meio de nota, que não tinha conhecimento do vídeo e agradeceu ter recebido a informação (veja na íntegra abaixo).

Depois de toda a confusão, o rapaz publicou novos vídeos pedindo desculpas, mas os retirou do ar devido a centenas de comentários negativos que continuou recebendo. “Apagou o pedido de desculpas. Deu tantas dicas bacanas, podia ter feito o vídeo sem humilhar as pessoas! A lei do retorno é linda, pois agora ele que vai mandar currículo!”, escreveu uma usuária do Facebook.

Nota da Avante Energia na íntegra

“A Empresa Avante Energia e Serviços não tinha conhecimento do vídeo postado, agradecemos a informação. Não compactuamos com a atitude tomada pelo funcionário que usou sua rede social particular postando vídeos e fotos sem autorização da empresa. A empresa Avante através do seu representante legal informa que não tolera atitudes de quebra de sigilo das informações e não tem a prática de utilizar redes sociais, mediante ao exposto informamos que o funcionário já não faz mais parte do nosso quadro de colaboradores”.

Confira o vídeo :

Comentários