Home Notícias Política Após surto de Bolsominion, vice-presidente da Câmara Marcelo Ramos emite nota

Após surto de Bolsominion, vice-presidente da Câmara Marcelo Ramos emite nota

3 minutos o tempo de leitura
378

Na manhã deste sábado (30), a cidade de Tefé, distante 523 km de Manaus, foi palco de baderna provocada pelo grupo do Presidente Bolsonaro e do pré-candidato ao Senado Coronel Menezes. Enquanto estavam tomando café em uma conceituada panificadora a comitiva do Senador Omar Aziz, acompanhada pelos deputados federais Marcelo Ramos e Sidney Leite (ambos PSD), um “bolsominio” identificado como Paulo Igson “Bolsonaro” iniciou uma série de insultos e ofensas contra os parlamentares se seu grupo.

Vice-presidente da Câmara do Deputados, Marcelo Ramos – Imagem: Divulgação

O Vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos emitiu uma nota de esclarecimento sobre o que aconteceu em Tefé. Confira a nota na íntegra:

NOTA À IMPRENSA

A Verdade
Em visita a Tefé, na região do Médio Solimões, distante mais de 500 quilômetros de Manaus, eu e o senador Omar Aziz (PSD-AM) fomos surpreendidos por agressões verbais enquanto tomávamos café numa padaria do município, na manhã deste sábado, 30/4.

As ofensas e acusações inverídicas partiram de três cabos eleitorais bolsonaristas – um deles vestido com a camisa com imagem do presidente, supostamente pagos pela “sucursal do gabinete do ódio” do Amazonas pela proximidade com que o principal agressor aparece nas redes sociais com assessores bolsonaristas contumazes distribuidores de fake news em meu estado.

Para repor a verdade dos fatos, me vejo obrigado gastar energia com esse incidente. O bolsonarismo radical já vem se valendo dessa estratégia para criar falsas narrativas de que somos hostilizados. Foi assim recentemente com o ex-presidente Lula, com o pré-candidato Ciro Gomes e com a ex-senadora Vanessa Grazziotin.

Juntam um pequeno grupo de pessoas para ações baixas como estas, que certamente se agravarão com o avançar da campanha eleitoral. Elas expõem uma estratégia coordenada de violência e intimidação para calar os críticos do presidente. Mas, neste caso, o desfecho não foi favorável a eles porque, além da calorosa recepção que tivemos em Tefé, os agressores acabaram expulsos da padaria.

Mas não conseguirão me intimidar nem calar as críticas que faço aos decretos do presidente da República que ameaçam os empregos da Zona Franca e a economia do nosso Amazonas, bem como sua leniência com os crimes contra a floresta, o povo da Amazônia e o povo brasileiro.

A Zona Franca mantém 500 mil empregos a famílias amazonenses, as redes de educação e saúde pública, a nossa UEA, maior floresta do planeta em pé e a economia do nosso estado. O direito à crítica é pilar fundamental da democracia e dele jamais abrirei mão.

Marcelo Ramos
Vice-presidente da Câmara dos Deputados
Deputado Federal – PSD AM

Clique no link abaixo para saber mais:
Em Tefé, “Bolsominion” surta e diz que a morte da ZFM causada por Bolsonaro é “mimimi”

 

Comentários com Facebook
Carregar Mais Artigos Parecidos
Carregar Mais De Jussara Melo
Carregar Mais Em Política

Deixe um comentário

Espia Esse Aqui

Lula lança vídeo relembrando quando o pobre comprava carne pra churrasco todo fim de semana

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lançou neste domingo (15), um filme no qual…