Home Notícias Política Comitiva brasileira leva mijada em Israel por coisas básicas no enfrentamento ao Covid-19

Comitiva brasileira leva mijada em Israel por coisas básicas no enfrentamento ao Covid-19

1 minutos lido
317

O governo federal enviou uma comitiva à Israel no sábado (6.mar.2021) para discutir intercâmbio de tecnologias ligadas ao combate da pandemia –incluindo o spray nasal EXO-CD24. O medicamento desenvolvido por Israel supostamente teria ação anticovid. Ainda são necessários mais testes para a comprovação do efeito.

Vídeo anterior ao embarque compartilhado no pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ), que integra a comitiva, mostra todos sem máscara.

Na foto divulgada pelo Itamaraty (Ministério de Relações Exteriores) na manhã deste domingo (7.mar.2020), depois do desembarque em Israel, o grupo aparece usando máscaras de proteção. As informações são do Portal Poder360

Reprodução/Twitter @BolsonaroSP – 7.mar.2021

 

Reprodução/Twitter @BolsonaroSP – 7.mar.2021

O Itamaraty informou que “os integrantes da delegação que visita Israel realizaram, antes do embarque, teste PCR de detecção de COVID-19. Todos os resultados foram negativos. Na chegada ao hotel em Israel, os integrantes da delegação realizaram novo teste PCR”.

Questionada acrescentou que “em razão de protocolo sanitário israelense, os integrantes da delegação utilizavam máscaras ao chegarem a Israel, antes da apresentação de resultado de seus testes PCR”.

O Poder360 questionou a assessoria do Itamaraty, por e-mail, se os testes negativos realizados no Brasil desobrigavam a comitiva de usar o equipamento de proteção, conforme determinado pelo Decreto nº 40.831 do Distrito Federal.

Além de Eduardo Bolsonaro, participam da viagem o ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, representantes do Ministério da Saúde, do Ministério de Ciência Tecnologia e Inovação, do Ministério de Comunicações e do Planalto.

O MEDICAMENTO

A droga citada por Bolsonaro ficou conhecida depois que pesquisadores do Ichilov Hospital, em Tel Aviv, Israel, afirmarem que a substância foi eficiente no tratamento contra o covid em 29 de 30 pacientes. Os cientistas disseram que o remédio, desenvolvido por Nadir Arber, do Centro Integrado de Prevenção do Câncer, seria capaz de curar os enfermos em 5 dias.

No entanto, o estudo conduzido no país foi preliminar e não comparou a droga a um placebo. Também não esclareceu a idade dos envolvidos no experimento

MIJADAS

Primeiro foi justamente sobre o distanciamento social, no qual foi pedido que a comitiva se afastasse um pouco. Na sequência, o Ministro de Relações Exteriores Enesto Araújo leva “bronca” em Israel para colocar máscara.

 

Comentários com Facebook
Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Marcus Pessoa
Carregar Mais Em Política

Leia Também

Marcelo Ramos reúne secretários de Saúde do interior do Amazonas para definir ações de combate à pandemia nos municípios

Após participar do 8º Congresso do Conselho Estadual dos Secretários de Saúde do Amazonas …