Confirmadas 11 mortes no incêndio de grandes proporções que atingiu o Hospital Badim, no RJ

97

A noite da última quinta-feira (12) foi de pânico e correria no Hospital Badim, no Maracanã, Zona Norte do Rio. Isso porque um incêndio, que começou no subsolo da unidade de saúde, matou pelo menos 11 pessoas que estavam principalmente no Centro de Terapia Intensiva do hospital.

O diretor do Hospital Badim, Fábio Santoro, disse em um comunicado lido na tarde desta sexta-feira (13) que foram confirmadas 11 mortes no incêndio que atingiu a unidade no início da noite desta quinta. A última vítima é uma mulher identificada como Ivone Cardoso, 75 anos, que estava no Hospital Israelita Albert Sabin.

Segundo o Instituto Médico Legal, a maioria das mortes foi por asfixia, por inalação de fumaça – ninguém foi carbonizado.

“A maioria foi por asfixia e outras causas correlacionadas ao incidente. Tudo isso vai ser mais explicado no laudo. São várias compensações das doenças que as pessoas tinham relacionadas ao aparelho que as mantinham vivas”, explicou Gabriela Graça, diretora do IML, que coordenou a necropsia.

Vários pacientes, alguns feridos na tragédia, seguem internados após serem transferidos para oito hospitais próximos. Veja abaixo os mortos com identidades já informadas aos parentes.

Confira a lista do nome dos mortos na tragédia:

  1. Alayde Henrique Barbieri; 96 anos;
  2. Ana Almeida do Nascimento, 90 anos;
  3. Berta Gonçalves Barreira de Souza, 93 anos;
  4. Darcy da Rocha Dias, 88 anos;
  5. Irene Freiras de Brito, 84 anos;
  6. Ivone Cardoso, 75 anos;
  7. José Costa de Andrade; 79 anos;
  8. Luzia dos Santos Melo, 88 anos;
  9. Maria Alice Teixeira da Costa, 76 anos;
  10. Marlene Menezes Fraga, 85 anos;
  11. Virgílio Claudino da Silva, 66 anos.
Confirmadas 11 mortes no incêndio que atingiu o Hospital Badim, no RJ
Confirmadas 11 mortes no incêndio que atingiu o Hospital Badim, no RJ

Comentários