Home Notícias Brasil Conheça a repórter que foi agredida por Bolsonaro em seu último chilique

Conheça a repórter que foi agredida por Bolsonaro em seu último chilique

2 minutos lido
301

Na última segunda-feira (21), o presidente da república Jair Bolsonaro (sem partido) deu chilique durante coletiva ao ser questionado sobre estar usando máscaras. Uma das medidas fundamentais para o controle da pandemia no mundo todo, mas que por aqui, o presidente insiste em boicotar e estimular o desuso, fazendo inclusive, declarações públicas para que a população não use o utensílio.

Durante a pergunta da jornalista Laurene Santos, da TV Vanguarda, afiliada Rede Globo no Vale do Paraíba (SP), o presidente pirou o cabeção e a mandou calar a boca. Xingou outras mídias como a CNN e deu uma crise de raiva que espumava enquanto vociferava contra a repórter.

Laurene Santos, repórte da TV Vanguarda Imagem: Reprodução/Instagram @laurenesantos

Laurene Santos compartilhou um vídeo do comunicado da emissora sobre o ataque que sofreu do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Na edição do Jornal Nacional hoje, os âncoras comentaram sobre o chefe do Executivo mandar a jornalista calar a boca após questioná-lo sobre a falta do uso da máscara em Guaratinguetá, São Paulo.

No comunicado, Renata Vasconcellos comentou sobre o episódio e o que levou Bolsonaro atacar a jornalista. “Na mesma entrevista, o presidente destratou a repórter Laurene Santos, da TV Vanguarda, afiliada Rede Globo. Laurene perguntou porquê ele tinha chegado a cidade sem máscara, mesmo tendo sido multado recentemente em São Paulo por não usar a proteção”, disse Renata.

Em seguida, Renata reproduziu a fala de Bolsonaro na entrevista. “Eu chego como quiser, onde eu quiser. Eu cuido da minha vida”. Após isso, Renata explica que Bolsonaro retira a máscara e continua explicando que Laurene tentou argumentar sobre a necessidade do uso da máscara, por ser exigência da lei.

Logo depois, Renata explica que, após Laurene questionar novamente sobre o uso da máscara, Bolsonaro manda a repórter da TV Vanguarda “calar a boca”.

Depois da explicação de todo o episódio, William Bonner falou sobre o comunicado da TV Globo diante do ataque sofrido hoje. “A Globo e a TV Vanguarda repudiam o tratamento dado pelo presidente à repórter Laurene Santos, que cumpria apenas o seu dever profissional. Não será com gritos nem intolerância que o presidente impedirá ou inibirá o trabalho da imprensa no Brasil. Esta, ao contrário dele, seguirá cumprindo o seu papel com serenidade. A Laurene Santos, a irrestrita solidariedade da Globo e da TV Vanguarda”, disse ele.

Nos comentários, os seguidores elogiaram o posicionamento de Laurene diante do ataque. Uma seguidora escreveu a seguinte mensagem: “Sua postura foi admirável!”, disse ela.

Já outra elogiou o trabalho de Laurene e pediu para que ele se matenha firme. “Obrigada pelo excelente trabalho! Seguiremos acompanhando as notícias daqui e você continue firme daí nesse ofício lindo que é o jornalismo com responsabilidade e respeito!”, disse ela.

Confira:

Comentários com Facebook
Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Marcus Pessoa
Carregar Mais Em Brasil

Leia Também

Ossada encontrada não é dos três meninos desaparecidos em Belford Roxo, diz perícia

A ossada encontrada perto de uma ponte em Belford Roxo não é de nenhum dos três meninos de…