Conheça o peixe mais temido pelos banhistas da Amazônia - No Amazonas é Assim
Nos Siga nas Redes Sociais
Manaus, AM, domingo, 05 de fevereiro de 2023

Curiosidades

Conheça o peixe mais temido pelos banhistas da Amazônia

Publicado

no

Conheça o peixe mais temido pelos banhistas da Amazônia

O Candiru sem dúvidas, é o peixe mais temido pelos banhistas da Amazônia. Mesmo sendo minúsculo, o Candiru assusta muito mais que Jacaré, Jibóia, Onça e etc…

O gigantesco ecossistema da floresta Amazônia abriga uma fauna ao mesmo tempo diversificada quando hostil, em que inúmeras espécies de animais se desenvolvem de maneira sofisticada e feroz. Este é o caso do Candiru, um animal tão ou mais temido do que as jiboias, sucuris, piranhas carnívoras ou os jacarés. Seu temor é desproporcional ao seu tamanho, já que este animal em torno de 12 centímetros e é facilmente confundido com outros peixes.

Candiru

Candiru

Também chamado de carneiro ou peixe-vampiro, seu nome científico é Vandellia Cirrhosa, um peixe de água doce, pertencente à família dos bagres, especialmente conhecido e temido por seus hábitos alimentares. Na realidade, ele é um parasita que se alimenta de outros peixes, ainda que inclua em seu cardápio animais maiores e, ocasionalmente, seres humanos.

Geralmente, o Candiru habita o fundo dos rios da Bacia Amazônica, onde encontra suas presas por causa do odor da ureia e do amoníaco que os peixes exalam durante a respiração. Assim que encontra sua vítima, o Candiru dispara e penetra pelas guelras do peixe, onde ele se retorce e abre um tipo de guarda-chuva de espinhos para se prender à sua vítima. Imediatamente, ele usa as suas poderosas mandíbulas para abrir um orifício na artéria sanguínea mais próxima, de onde começa a sugar o sangue da sua presa.

Publicidade

⚠ Siga-nos no Facebook ⤵ 🏹

Candiru

Candiru

O principal problema para os seres humanos está no fato de que uma pessoas pode ser atacada por causa do odor similar que atrai o Candiru. Este peixe pode penetrar nos orifícios de um banhista que estiver urinando imerso no rio. Assim, o peixe pode entrar tanto pela pele, como pela uretra, ânus ou vagina. Ele prende seus espinhos e começa sugar o sangue dentro do corpo da vítima.
A única alternativa para a pessoa que é atacada pelo peixe é a intervenção cirúrgica.

No ano passado, ao menos quatro pessoas foram atacadas na Praia do Cacau, no Rio Tocantins.

Espécies de Candiru

Espécies de Candiru

Deixe seu comentário aqui embaixo 👇…

Sou o idealizador do No Amazonas é Assim e um apaixonado pela nossa terra. Atualmente, participo de diversas ações e discussões na área de cultura, comunicação digital, turismo e empreendedorismo, além de ações sociais.

Facebook

Agência de Desenvolvimento Sustentável

Matrículas 2023 para novos alunos

Matrículas 2023 para novos alunos

O Trabalho Não Vai Parar

O Trabalho Não Vai Parar!

Governo do Amazonas

Bora Falar de Direito?

Confira as dicas de direito

Governo do Amazonas

Últimas notícias do Governo do AM

Prefeitura de Manaus

Últimas notícias da Prefeitura de Manaus

Assembleia Legislativa do AM

Últimas Notícias do TCE-AM

Últimas Atualizações