De tanto acumular, homem deixa a mulher apodrecer no meio do seu lixo

5283

Esse trágico infortúnio ocorrido no Reino Unido mostrou como a mente de um acumulador compulsivo pode destruir lares. Um aposentado e também acumulador compulsivo, chamado Richard Wallach, foi condenado a oito anos de prisão. O motivo? Richard abandonou sua esposa em uma poltrona, no meio do lixo, dentro de sua residência praticamente até a morte dela.

Por sorte, sua esposa Valerie foi encontrada viva, mas seu corpo se encontrava apodrecido e sua pele estava coberta por vermes.

Valerie ainda chegou a ser levada ao hospital, mas, seu caso era crítico, então, ela morreu dias depois, de falência múltipla de órgãos.

Valerie Wallach

Em sua defesa, Richard alegou a priori não conhecer a mulher, depois, disse que, para ele, ela estava perfeitamente bem. Mesmo assim, o tribunal reuniu todas as provas de que ela estava indefesa, numa cadeira de couro onde havia fezes e urina. A justiça então foi cumprida, Richard foi condenado por homicídio culposo e por negligência, após a morte de sua mulher.

Diante da condição em que Valerie foi encontrada, com a pele cinzenta, cheia de vermes e infecções diversas, Richard foi declarado culpado em uma sessão de julgamento, que dada às circunstâncias, foi consideravelmente curta.

Richard foi considerado um acumulador compulsivo e assassino. Ele foi julgado pelo juiz, Neil Flewitt, que ainda o acusou de ser egoísta e egocêntrico.

“Você é obcecado por si mesmo, está excessivamente preocupado com sua própria vida e circunstâncias e pensa apenas em si mesmo. Em outras palavras, você é um homem completamente egoísta e, nesse caso, seu egoísmo levou diretamente à morte de sua esposa”, declarou o juiz, Neil Flewitt.

Richard Wallach

Comentários