Home Notícias Esporte Dirigentes de Manaus e Botafogo-PB ‘se arregaçam’ na porrada no fim da partida decisiva na Série C; vídeo

Dirigentes de Manaus e Botafogo-PB ‘se arregaçam’ na porrada no fim da partida decisiva na Série C; vídeo

1 minutos lido
140
Foto: Reprodução Ge

A partida entre Manaus e Botafogo-PB, neste domingo, no estádio da Colina, válido pela 16ª rodada da Série C do Brasileiro, acabou em uma confusão generalizada, protagonizada por membros da diretoria de ambos os clubes.

Imagens, inclusive, flagram que o hoje conselheiro e ex-presidente do Belo, Guilherme Novinho, dá um tapa no rosto do diretor de futebol do Manaus, Giovanni Miranda. Até este momento as delegações discutiam verbalmente.

Foi quando a troca de farpas, que até então era verbal, mas já quente, transformou-se em pancadaria. Miranda reagiu ao tapa. O diretor executivo do time paraibano, Francisco Sales, que é filho de Novinho, interveio, e ambos chegaram a trocar socos. O atacante Rafhael Lucas, do Manaus, também aparece dando um chute em alguém não identificado. Ele foi expulso devido a agressão.

O árbitro da partida, Thiago Luis Scarascati, relatou todo o episódio – ou ao menos as partes flagradas pela arbitragem – na súmula do jogo. Na denúncia, Thiago conta que já havia precisado retirar o vice-presidente do Manaus, Giovanni Silva, pai de Giovanni Miranda, das arquibancada por reclamações acintosas contra a arbitragem.

Veja o relato na súmula:

“Aos 30 minutos do segundo tempo, o sr Giovanni Alves da Silva, vice-presidente do Manaus FC (identificado pelo delegado da partida), foi retirado da arquibancada por estar contestando as decisões da arbitragem aos gritos.

Após o término da partida, o sr. Francisco de Sales p. Neto, supervisor da equipe do Botafogo FC, adentrou ao campo de jogo por uma escada de acesso às arquibancadas e iniciou uma discussão verbal com o sr Giovanni Miranda Filho, diretor de futebol da equipe Manaus FC, que também havia adentrado o campo de jogo pela mesma escada de acesso à arquibancada. Essa discussão desencadeou numa confusão generalizada.

Destaco ainda que dirigentes de ambas as equipes e atletas da equipe do Manaus FC tentaram impedir que a confusão continuasse, com exceção do atleta de número 9, sr. Rafhael Lucas Oliveira da Silva (vide relato em expulsões). Informo ainda, que quando a equipe de arbitragem deixava o campo de jogo, pessoas credenciadas, porém não identificadas e que ocupavam o espaço destinado a equipe do Manaus na arquibancada, gesticularam e protestaram em direção a equipe de arbitragem.”

 

 

 

 

Fonte: Ge

Comentários com Facebook
Receba nossas notícias no seu e-mail 📩:
Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Alessandro Nuñes
Carregar Mais Em Esporte

Leia Também

Sargento da Polícia Militar, Anderson “Choque” fará defesa de cinturão no Skull Champions 2.0

Na disputa mais aguardada da segunda edição do Skull Champions MMA, o sargento da Polícia …