Home Notícias Política Eduardo Bolsonaro chama Weintraub de Filho da P()[email protected], e Weintraub ameaça “cedo ou tarde irei te encontrar”

Eduardo Bolsonaro chama Weintraub de Filho da P()[email protected], e Weintraub ameaça “cedo ou tarde irei te encontrar”

2 minutos o tempo de leitura
75

O clima continua quente entre o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub e os Bolsonaros. Na última sexta-feira (22), o deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP) xingou os irmãos Abraham e Arthur Weintraub de filhos da Puta e Weintraub ficou mordido e resolveu responder no Twitter neste sábado (23.abr).

“Aguardo o @BolsonaroSP me procurar, após ofender minha falecida mãe […]. Quer conversar em particular? Debater em público? Cedo ou tarde irei te encontrar (e isso não é ameaça de violência física) e você não vai gostar“, disse Weintraub.

O congressista xingou os irmãos depois de eles criticarem o decreto do presidente Jair Bolsonaro (PL) que anula a pena do deputado Daniel Silveira (PTB-RJ). O ex-assessor especial da Presidência da República Arthur Weintraub havia dito que o perdão a Daniel Silveira criava “precedentes péssimos”.

“Depois você vai querer comparar o que aconteceu com o Daniel com um cara lá na frente que estiver condenado por corrupção, lavagem de dinheiro, falar ‘não, isso aqui também, já tem o precedente’. É impressionante, nunca pensei que ia ver uma coisa dessas.”, disse Arthur.

“A gente tá [na] guerra e o cara me falando em precedente, como se nunca um corrupto tivesse recebido indulto e agora o instrumento tenha sido utilizado para seu fim: soltar um inocente. E quem fala são os irmãos que saíram do país para se livrar desta perseguição. São uns filhos de uma puta! Desculpa, mas não há outra palavra”, declarou o filho 03 do chefe do Executivo.

Em resposta, Abraham Weintraub declarou que sua “falecida mãe” era médica e “mulher honesta” e que a mãe de Eduardo Bolsonaro também era “decente e honesta”. Disse ser favorável à liberdade de Silveira e que o vídeo publicado pelo deputado havia sido cortado “na maldade”.

O STF determinou a perda do mandato de Silveira e a suspensão dos seus direitos políticos enquanto durarem os efeitos da pena. O congressista pode recorrer.

Contexto

O presidente Bolsonaro concedeu na 5ª feira (21.abr.2022) graça constitucional ao deputado Daniel Silveira. Ele havia sido condenado pelo STF na 4ª feira (20.abr) por declarações contra os ministros da Corte. A pena foi de 8 anos e 9 meses de prisão, em regime inicial fechado. Eis a íntegra do decreto (522 KB).

Comentários com Facebook
Carregar Mais Artigos Parecidos
Carregar Mais De Marcus Pessoa
Carregar Mais Em Política

Deixe um comentário

Espia Esse Aqui

Lula lança vídeo relembrando quando o pobre comprava carne pra churrasco todo fim de semana

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lançou neste domingo (15), um filme no qual…