Nos Siga nas Redes Sociais
Manaus, AM, sábado, 26 de novembro de 2022

Política

Em ato pró-democracia PM tenta prender Guilherme Boulos em São Paulo após confusão causada por fedelho do MBL

Publicado

no

Em ato pró-democracia PM tenta prender Guilherme Boulos em São Paulo

Fim de tarde com confusão em grande ato Pró-Democracia e tudo causado praticamente por um fedelho de 15 anos do Movimento Brasil Livre – MBL. O menino afirmou ter sido vítima de agressão pelo candidato a deputado federal por São Paulo Guilherme Boulos (PSol) e sua equipe, neste domingo (25/9), na Avenida Paulista. A polícia foi acionada e tentou deter o político, que nega a acusação.

Em vídeo publicado nas redes sociais, o jovem militante se aproxima de Boulos e questiona: “Você que defende democracia, por que defende ditaduras como Cuba?”. Em seguida, a filmagem é interrompida.

Após as denúncias, a Polícia Militar foi ao local para levar Boulos à delegacia. Imagens registradas pelo Metrópoles mostram a confusão.

Em ato pró-democracia PM tenta prender Guilherme Boulos em São Paulo

Em ato pró-democracia PM tenta prender Guilherme Boulos em São Paulo

Veja o momento em que a polícia aborda Boulos:

Publicidade

O advogado Augusto de Arruda Botelho usou as redes sociais para falar sobre o episódio. Ele diz que a polícia tentou prender o candidato em flagrante. Contudo, como não havia nenhuma prova da agressão, ele acabou não sendo detido.

“A gente conseguiu contornar a situação, mas é importante deixar claro como a escalada de violência está aumentando no nosso país”, disse.

Boulos nega acusação

Logo em seguida, Boulos também foi ao Twitter se manifestar. “Usaram um garoto menor de idade para vir com o celular na minha cara, gerando empurra-empurra com pessoas que me acompanhavam”.

Segundo o candidato, a PM foi acionada e policiais tentaram o conduzir para uma delegacia de polícia. “Obviamente, me neguei a acompanhá-los e, diante disso, os policiais provocaram um conflito com nossa militância, usando spray de pimenta”, descreveu.

Em nota, a assessoria do candidato negou a agressão disse que a tentativa de prisão foi ilegal. Ainda reforçou que houve “violência” por parte dos policiais a militantes do partido.

Publicidade

“A tentativa de prisão é completamente ilegal e visa intimidar o candidato. Por lei, a Polícia Militar só pode efetuar prisões em flagrante, o que não aconteceu pelo simples fato de que não houve agressão por parte do candidato”, diz a nota.

O Metrópoles acionou a Secretaria de Segurança Pública e aguarda retorno. A reportagem também busca falar com o adolescente envolvido no caso.

Publicidade

Deixe seu comentário aqui embaixo 👇…

Sou o idealizador do No Amazonas é Assim e um apaixonado pela nossa terra. Atualmente, participo de diversas ações e discussões na área de cultura, comunicação digital, turismo e empreendedorismo, além de ações sociais.

Asfalta Amazonas

Alfabetiza Manaus: erradicar o analfabetismo é o nosso desafio

Alfabetiza Manaus: erradicar o analfabetismo é o nosso desafio

Homem de atitude se cuida o ano inteiro

Homem de atitude se cuida o ano inteiro

Bora Falar de Direito?

Confira as dicas de direito

Falando de Contas

Programa do TCE-AM

Facebook

Prefeitura de Manaus

Últimas notícias da Prefeitura de Manaus

Assembleia Legislativa do AM

Últimas Notícias do TCE-AM

Tribunal de Contas do AM

Últimas Notícias do TCE-AM

Últimas Atualizações