Home Notícias Internacional Empresário russo está pagando 1 milhão de dólares pela cabeça de Putin, pode ser vivo ou morto

Empresário russo está pagando 1 milhão de dólares pela cabeça de Putin, pode ser vivo ou morto

3 minutos o tempo de leitura
317

Nas últimas semanas o presidente russo Vladimir Putin comprou uma briga totalmente desnecessária e desproporcional contra o país vizinho, a Ucrânia. Invasão esta que é movida por desejo de estragar a prosperidade do país vizinho e ameaçar as relações internacionais do planeta. A ação está gerando diversas sanções contra a Rússia em escala global.

No meio dessa confusão, apareceu agora um empresário russo, identificado como Alex Konanykhin, que está oferecendo a recompensa de 1 milhão de dólares pela captura do presidente do país, Vladimir Putin, após a invasão à Ucrânia. Konanykhin postou a oferta em suas redes sociais.

No LinkedIn, a publicação mostra uma montagem com o rosto de Putin em um cartaz. “Procurado: vivo ou morto, por assassinato em massa”, diz a legenda. “Prometo pagar US$ 1.000.000 aos oficiais que, cumprindo com seu dever constitucional, prenderem Putin como criminoso de guerra sob as leis russas e internacionais”, afirma o empresário no post.

“Putin não é o presidente da Rússia, já que chegou ao poder como resultado de uma operação especial que explodiu prédios, depois violou a Constituição ao eliminar eleições livres e assassinar seus oponentes. Como russo étnico e cidadão russo, vejo como meu dever moral facilitar a desnazificação da Rússia. Continuarei minha assistência à Ucrânia em seus esforços heróicos para resistir ao ataque da horda de Putin”, conclui.

Alex Konanykhin e Vladimir Putin. Foto: Reprodução

Quem é o empresário Alex Konanykhin?

Em 1992, ele chegou a ser a pessoa mais rica da Rússia, mas a decadência veio logo depois. Em 1996, foi preso nos Estados Unidos sob suspeita de desviar US$ 8 milhões do Russian Exchange Bank, instituição russa.

Na época, Konanykhin alegou ter sido coagido a cometer o crime por funcionários do banco. Investigações mostraram que a máfia russa estava envolvida.

O governo dos EUA concedeu asilo a Konanykhin, mas, anos depois, a decisão foi revogada. O empresário trabalha atualmente no programa Unicorn Hunters, que oferece investimento a novos empreendimentos.

Magnatas russos e aliados de Putin têm ativos congelados pela União Europeia

A União Europeia decidiu congelar os ativos e impôs restrições de viagens a magnatas russos e aliados de Putin. A decisão faz parte das sanções impostas ao país após o início da guerra contra a Ucrânia, que teve início na última semana.

Os afetados pela decisão incluem Mikhail Fridman, fundados do Alfa Group, e seu sócio Petr Aven; Igor Sechin e Nikolai Tokarev, presidentes-executivos das petroleiras Rosneft e Transneft, respectivamente; e o financista Alisher Usmanov.

Tanto os Estados Unidos quanto a União europeia têm aplicado diversas medidas contra o país que afetam a sua economia e as movimentações financeiras da burguesia russa. Para impedir uma inflação e desvalorização da moeda, o Banco Central da Rússia elevou a taxa de juros de 9,5% para pouco mais de 20% no dia de ontem.

Comentários com Facebook
Carregar Mais Artigos Parecidos
Carregar Mais De Marcus Pessoa
Carregar Mais Em Internacional

Deixe um comentário

Espia Esse Aqui

Vencedora do reality “A Batalha dos Piores Cozinheiros” é condenada por espancar até a morte sua filha adotiva

Um crime chocou o mundo dos famosos após a vencedora do reality show culinário ‘Worst Cook…