Festejos da padroeira de Tefé, Santa Teresa D’Ávila, iniciam este domingo

55

A cidade de Tefé,  distante 522 km de Manaus,  prepara-se para os festejos de sua padroeira, Santa Teresa D’Ávila. Os festejos de Santa Teresa D’Ávila é considerado o maior evento religioso do médio Solimões. As comemorações no município começam a partir deste domingo (6) e se estendem até o dia de Santa Teresa D’Ávila na terça-feira (15).

O tema deste ano é “Santa Teresa Interceda Pela Evangelização na Amazônia” e a cidade de Tefé, neste período, deverá receber cerca de 7 mil romeiros que chegam de várias cidades do Amazonas para saudar a Santa Teresa D’Ávila, fortalecendo cada vez mais o turismo religioso na cidade de Tefé.

O evento contará com o apoio do Governo do Estado do Amazonas, por meio da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), que forneceu as fitas comemorativas pelo dia de Santa Teresa D’Avila e que serão distribuídas gratuitamente aos fieis. De acordo com o secretário da Secretaria Municipal de Turismo – SMTUR, Christophan Mota, o evento já é tradição na cidade e para este ano estima-se um público de 15 mil pessoas durante a semana dos festejos. ”

“O apoio que a AMAZONASTUR nos deu com as fitas, irão impulsionar a promoção turística da nossa cidade nos festejos de Santa Teresa D’Avila, que é o evento religioso mais importante de Tefé. A Prefeitura de Tefé fará o apoio com a ornamentação, recepção e preparação da imagem da Santa Teresa D’Avila para a recepcionar os turistas que chegarão a Tefé por meio do Aeroporto de Tefé. A grande procissão sairá apenas no dia 15 de outubro de frente da 16ª Brigada da Infantaria de Selva em grande procissão com destino à Paróquia Santa Teresa D’Ávila”, disse o secretário da SMTUR.

Do dia 06 a 14 de Outubro acontecerão a partir das 19:30 as novenas, além disso, todos os dias irão acontecer breves apresentações culturais das escolas. No dia 15, dia da padroeira, as homenagens começam as 09:00 com a Santa Missa e a tarde às 17:00 acontece a tradicional procissão com saída da 16ª Brigada de Infantaria de Selva.

A tradição queima de fogos será a meia noite do dia (06). O pregador será o Frei Geraldo do Bezerra, da ordem Carmelitas. As barracas de comidas, confecções e outras ficarão ao redor da praça. Soldados da Guarda Municipal e Polícia Militar irão garantir o cumprimento dessa determinação.


Sobre a Santa Teresa D’Ávila (28 de março de 1515 — 4 de outubro de 1582)

Nascida  Teresa Sánchez de Cepeda y Ahumada, foi uma freira carmelita, mística e santa católica do século XVI, importante por suas obras sobre a vida contemplativa e espiritual e por sua atuação durante a Contra Reforma. Foi também uma das reformadoras da Ordem Carmelita e é considerada co-fundadora da Ordem dos Carmelitas Descalços, juntamente com São João da Cruz.

Em 1614 foi beatificada pelo Papa Paulo V. Em 1622 foi canonizada por Gregório XV. O Papa Paulo VI, em 27 de setembro de 1970 proclamou Santa Tereza como Doutora da Igreja.

Santa Teresa de Ávila enfatiza a oração: rezar significa “tratar de amizade com Deus, estando muitas vezes tratando a sós com quem sabemos que nos ama”. Para Teresa a vida cristã é uma relação pessoal com Jesus que culmina na união com Ele pela graça, por amor e por imitação. Daí a importância que ela atribui à meditação da Paixão e à Eucaristia, como presença de Cristo na Igreja, para a vida de cada crente e como coração da liturgia. Santa Teresa vive um amor incondicional à Igreja: ela manifesta um grande amor a Igreja diante da divisão causada pela Reforma protestante. Ela reformou a Ordem Carmelita com a intenção de servir e defender melhor a “Santa Igreja Católica Romana” e está disposta a dar sua vida por ela.

Santa Teresa nos ensina a ser incansáveis testemunhas de Deus, da sua presença e da sua ação; ensina-nos a sentir realmente essa sede de Deus que existe em nosso coração, esse desejo de ver Deus, de buscá-lo, de ter uma conversa com Ele e de ser seus amigos. Esta é a amizade necessária para todos e que devemos buscar, dia após dia, novamente.

Comentários