Funcionários de uma empresa em Tefé, denunciam área de 30 Km carregada de explosivos

142

Em Tefé, município localizado a 522 Km de Manaus, funcionários de uma empresa de pesquisas de solo, denunciam a existência de uma suposta área contendo 30 quilômetros  de explosivos.

Na última segunda-feira (16), trabalhadores de uma empresa norte americana de pesquisas de solos se reuniram em frente ao Ministério Público do Trabalho (MPT) de Manaus. A empresa declarou falência, deixando funcionários sem receber salários e rescisões, além de haver deixado anda toneladas de explosivos em solo tefeense.

No dia 26 de junho, houve um informe via e-mail por parte da empresa, dizendo que a mesma teria entrado em falência, o que acarretou num total de 1.007 trabalhadores “abandonados”. Destes, 200 já foram demitidos e ficaram sem receber os direitos trabalhistas. Os restantes ainda não receberam os salários do mês de junho e não sabem como vão ficar as rescisões.

Segundo funcionários, a empresa Geokinetics realiza pesquisas de Geofísica do solo. A companhia realizava serviço para uma empresa russa que detém o direito de exploração de petróleo em Tefé, interior do Amazonas.

Como não houve nenhum aviso prévio antes do fechamento da empresa, os funcionários continuaram trabalhando em uma área de aproximadamente 30 Km.

O Exército informou em nota que, será aberto um processo administrativo para apurar a situação dos explosivos e  que os explosivos estão a 15 metros abaixo da superfície do solo, em uma área de difícil acesso, sendo possível chegar apenas de helicóptero. A empresa responsável deverá contratar outra, com certificado de registro válido para efetuar a detonação dos explosivos presentes no terreno. A detonação será acompanhada por militares.

REPRODUÇÃO/DIVULGAÇÃO
REPRODUÇÃO/DIVULGAÇÃO

Comentários