Home Entretenimento Curiosidades Gêneros textuais e a sua incidência em provas de vestibular

Gêneros textuais e a sua incidência em provas de vestibular

4 minutos lido
93
Gêneros textuais e a sua incidência em provas de vestibular

O período pré-vestibular pode ser bem desgastante na vida de qualquer estudante que esteja passando por esta fase.

As pressões com prazos, os estudos, as decisões que são tomadas neste período podem fazer dele um dos mais significativos de toda a vida de uma pessoa.

Ainda, sabemos que uma das chaves para obter sucesso na hora da prova é escrever uma boa redação dissertativa.

Pensando em como a redação é importante para o êxito no vestibular, no presente artigo iremos ver alguns fatores sobre diferentes tipos de texto que podem ser pedidos de acordo com o vestibular.

Veremos alguns pontos importantes sobre a estruturação de crônicas, narrativas, exemplos de conclusão em dissertação e o que define cada um destes pontos.

Quais os tipos de texto que podem cair em uma prova?

Nos dias de hoje, é extremamente comum pensarmos que o único gênero textual cobrado em provas de vestibular é a dissertação, visto que este gênero é o que mais aparece.

Contudo, há uma tendência hoje em dia que nos traz diferentes formatos textuais no vestibular.

Podemos observar que existem diversas instituições que estão pedindo em suas provas gêneros como:

  1. Narração
  2. Crônica
  3. Crítica
  4. Dissertação

Sabendo que os vestibulares podem cobrar diversos formatos que não são a dissertação, é essencial saber um pouco mais sobre cada um deles e sobre sua estrutura, a fim de garantir uma boa nota na hora da prova.

Dissertação e a defesa de uma ideia

Dissertação e a defesa de uma ideia

Os textos dissertativos também são chamados de argumentativos. Isso ocorre, pois a principal intenção de uma dissertação é a de defender um ponto de vista através de dados e argumentos.

O clássico modelo de dissertação cobrado nos vestibulares segue um padrão de resolução de problemas, assim como a redação da prova do ENEM.

Ou seja, as redações dissertativas exigem uma capacidade crítica do participante, de modo que é preciso que ele avalie uma situação e proponha opiniões sobre ela.

Ainda, as dissertações são focadas em temas atuais que envolvem várias esferas. Logo, para escrever uma boa dissertação é necessário:

  • Ter conhecimento e domínio sobre o tema
  • Entender as etapas da dissertação
  • Escolher os argumentos
  • Organizar as ideias no papel
  • Desenvolver suas ideias com clareza
  • Trazer uma solução para o tema

Além disso, como o foco da dissertação está na elaboração de um texto crítico-argumentativo, é de extrema importância que o participante leia com frequência, sobretudo conteúdos relacionados à notícias e atualidades.

Narrativa, crônica e o desenvolvimento de uma história

Narrativa, crônica e o desenvolvimento de uma história

Vimos que em uma dissertação, o candidato deve apresentar uma ideia que possa solucionar um problema.

Já na narrativa e na crônica, esta problemática deve ser tratada através de uma história, com desenvolvimento de personagens, locais e acontecimentos que possam expressar a visão do escritor.

Portanto, podemos dizer que estes estilos visam estabelecer a relação de personagens em um determinado contexto.

Pensando no caráter fictício que a narrativa e a crônica possuem, em contraste com a dissertação, alguns pontos importantes para escrever uma boa narração e uma boa crônica são:

  • Apresentar um enredo claro
  • Desenvolvimento de personagens
  • Desenvolvimento do espaço onde o texto se passa
  • Coesão para desenvolver o texto

Neste estilo de texto a coesão e o desenvolvimento de ideias é essencial, pois o objetivo de uma narrativa, em síntese, é o de narrar um fato ao leitor, de contar um fato a quem está lendo o texto.

Com isso em mente, vale também a recomendação da leitura de livros e obras clássicas que possam fornecer uma base sobre o desenvolvimento de histórias.

Já no caso da crônica, basta seguir dicas similares àquelas voltadas para a narrativa, visto que a crônica também se pauta em uma história fictícia para narrar um fato.

Contudo, a grande diferença entre ambos, é que a crônica costuma ser composta de um texto mais curto com um certo tom de humor e descontração, elementos que não são estritamente necessários na narrativa.

Como fazer uma crítica?

Como fazer uma crítica

Por fim, é também muito comum atualmente nos depararmos com textos críticos. Os textos críticos ou resenhas críticas são textos pautados em expor a opinião do autor em relação a determinado tópico.

Desta forma, se assemelham mais às dissertações do que às crônicas e narrativas. As críticas são pautadas na análise de obras, acontecimentos, fatos e outros pontos relevantes dentro da sociedade.

Logo, pudemos ver que os vestibulares, atualmente, podem pedir diversos gêneros textuais em suas provas de redação. Um grande exemplo disso é a UNICAMP, que geralmente opta por estilos que não são a dissertação.

Portanto, a leitura é essencial para o desenvolvimento dos mais diversos tipos de texto, sendo o fator mais importante para a elaboração de um bom texto.

Comentários com Facebook
Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Marcus Pessoa
Carregar Mais Em Curiosidades

Leia Também

Vídeo: Homem leva ‘piruzada’ ao tentar assaltar sex-shop

Uma funcionária de uma sex-shop na cidade de Novokuznetsk, na Rússia, impediu um assalto u…