Home Notícias Política Guedes desmente Bolsonaro e diz que não recomendou 13º do Bolsa Família

Guedes desmente Bolsonaro e diz que não recomendou 13º do Bolsa Família

1 minutos o tempo de leitura
456

Neste sexta-feira (18), o ministro da Economia, Paulo Guedes, contradisse a declaração do presidente Jair Bolsonaro, que na quinta-feira (17) afirmou que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), era o culpado pelo fato de os beneficiários do Bolsa Família não terem recebido a 13ª parcela este ano.

Segundo um site de notícias do Globo, Guedes avaliou que conceder o 13º para os beneficiários do Bolsa Família neste ano configuraria crime de responsabilidade fiscal. Conforme o ministro, seriam dois anos seguidos com esse benefício, configurando um gasto permanente.

Guedes destacou que o 13º concedido no ano passado seguia promessa de campanha. “No primeiro ano [2019], nós demos [o décimo terceiro]. Conforme tinha sido prometido na campanha, vamos dar. Só que, quando entrou o segundo ano, quando a pandemia bateu, essa desorganização fiscal de curto prazo, foi chegando o fim do ano. Observamos que, pela Lei de Responsabilidade Fiscal, se você der um décimo terceiro por dois anos seguidos, está cometendo crime de responsabilidade fiscal pois não houve a provisão de recursos”, disse.

Guedes acrescentou que, como a proposta do chamado pacto federativo não foi aprovada, o Ministério da Economia foi “obrigado” a recomendar que o décimo terceiro do Bolsa Família não fosse concedido em 2020.

Comentários com Facebook
Carregar Mais Artigos Parecidos
Carregar Mais De Roger Siqueira
Carregar Mais Em Política
Comentários Fechados

Espia Esse Aqui

Lula lança vídeo relembrando quando o pobre comprava carne pra churrasco todo fim de semana

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lançou neste domingo (15), um filme no qual…