Home Regionalismo Memórias do Amazonas História do Bairro: Gilberto Mestrinho

História do Bairro: Gilberto Mestrinho

2 minutos o tempo de leitura
560

Iniciado com grande invasão de terras desde o ano de 2000, o bairro Gilberto Mestrinho tem uma década de existência, espraiando-se em direção às comunidades da Zona Leste, principalmente Grande Vitória, Novo Reino e outras.

Gilberto Mestrinho
Gilberto Mestrinho (Márcio Rodrigues)

De acordo com o historiado Gaitano Antonaccio, o bairro Gilberto Mestrinho está sendo formado por ocupantes que lá chegaram vindos de outras comunidades, colocando nas ruas nome de países e cidades da Europa e de outros continentes. São ruas sem asfaltamento, esburacadas, sem sarjetas, sem água encanada, onde a maioria não possui luz elétrica e outros benefícios básicos.

“Quem chega às ruas Roma, Suíça, Inglaterra, Barcelona e outras, irá perceber duas curiosidades: há uma confusão entre nome de países e de cidades, pois deveria ser uma coisa ou outra”, afirma o historiador.

O nome dado ao bairro, em homenagem ao senador Gilberto Mestrinho, tinha como objetivo sensibilizá-lo para que olhasse a situação dos ocupantes, na tentativa de forçar, como das vezes anteriores, uma desapropriação das terras. “Com a persistência dos conflitos, e atendendo o clamor dos moradores, o governador Amazonino Mendes decidiu intervir e autorizou a todos que permanecessem na área”, lembra Antonaccio.

Bairro Atualmente

Entretanto, apesar da autorização, o bairro continua sem muitos serviços púbicos. A água encanada somente em 2008 foi colocada nas residências, embora a sua distribuição continue sofrível. A luz tem sido da mesma forma. Algumas ruas continuam sem ligações e muitas são clandestinas, oferecendo perigos constantes às famílias.

Os católicos do bairro são em minoria, havendo mais igrejas evangélicas. A única igreja católica é a de Nossa Senhora do Rosário e está localizada nas proximidades da rua Vitória Régia, comunidade da Grande Vitória.

Considerando o crescimento desordenado da Zona Leste, onde os principais bairros de Manaus estão sendo construídos, certamente o poder público deverá ser chamado muito em breve para solucionar problemas de educação, lazer, estruturas de esporte, arruamentos novos, asfaltamento e saneamento básico, pois as ações do governo através do Prosamim, ainda levarão tempo para chegar ao bairro Gilberto Mestrinho.

Comentários com Facebook
Carregar Mais Artigos Parecidos
Carregar Mais De Marcus Pessoa
Carregar Mais Em Memórias do Amazonas

Espia Esse Aqui

Dominique: conheça o maior naufrágio da história de Codajás, no Amazonas

Era início da madrugada do dia 14 de fevereiro de 1980, há exatos 41 anos, quando o barco …