Jovem é cantada por pedreiro, chateada, chama o irmão para defendê-la. Ele apanhou do pedreiro

4128

Diariamente, a ida √† escola √© um tormento para uma adolescente de 16 anos. Para chegar √† institui√ß√£o ela precisa passar por uma obra na rua Cara√ßa, no bairro Serra, regi√£o Centro-Sul de Belo Horizonte, e ouvir cantadas feitas por um pedreiro que trabalha na constru√ß√£o. Diante do inc√īmodo, o irm√£o dela, de 15 anos, resolveu acompanh√°-la na √ļltima segunda-feira (8) at√© a unidade de ensino.

Ap√≥s ouvir cantadas referidas √† jovem, na tentativa de defender a irm√£ chamada de “princesa” e “gostosa”, o adolescente foi tirar satisfa√ß√£o com o pedreiro e acabou sendo socado no rosto. O suspeito da agress√£o, um homem de 22 anos, foi levado para registro da ocorr√™ncia e liberado em seguida.

Jovem é cantada por pedreiro / Foto : Divulgação
Jovem é cantada por pedreiro / Foto : Divulgação

Segundo contou a adolescente, sempre que seguia para a escola era obrigada a ouvir o pedreiro chamando-a por termos bastante ofensivos e com teor sexual. Em uma das ocasi√Ķes, ela ainda disse ter ido at√© a obra e conversado com o homem. Ap√≥s implorar a ele que n√£o tecesse mais coment√°rios agressivos, pois era menor de idade, o pedreiro teria respondido: “n√£o d√° nada, n√£o”.

Diante da negativa após o pedido, a adolescente resolveu pedir a seu irmão que passasse a acompanhá-la até a escola. Na segunda-feira, os dois desciam juntos pela rua, quando foram surpreendidos pelo pedreiro. O funcionário da obra atravessou a rua para chegar até a calçada em que os dois irmãos estavam, ele teria feito uma nova cantada à adolescente, que seguiu adiante. No entanto, o irmão dela voltou para discutir com o suspeito.

Foi nesse instante que o homem desferiu um soco contra o rosto do adolescente de 15 anos e começou a agredi-lo. A irmã, vítima da importunação sexual, ainda teria tentado separar a briga, estapeando o pedreiro, mas não conseguiu.

Uma testemunha, que trabalha como seguran√ßa do trabalho na obra, contou aos policiais que sempre orienta seus funcion√°rios a evitar contato com pedestres que seguem pela rua. Ela confirmou a vers√£o dos jovens acerca das agress√Ķes e garantiu, sim, ter visto o pedreiro atravessar a rua para falar algo com os adolescentes.

Na delegacia, o suspeito se defendeu de todas as acusa√ß√Ķes e disse se limitar a oferecer “bom dia” a todos que passam em frente √† obra. Quanto as agress√Ķes contra o irm√£o da adolescente, ele disse que o jovem sempre o amea√ßa de morte quando passa por l√° e, desta vez, teria resolvido se defender.

Os pais dos irm√£os acompanharam os filhos at√© a delegacia e foram instru√≠dos pela Pol√≠cia Militar a realizar uma den√ļncia na delegacia competente. A Pol√≠cia Civil informou que tomar√° as provid√™ncias cab√≠veis quanto a importuna√ß√£o sexual e a agress√£o ao menor foi para o Juizado Especial como contraven√ß√£o penal.

Após cantadas de pedreiro, jovem chama irmão para defendê-la e ele apanha / Foto : Divulgação
Após cantadas de pedreiro, jovem chama irmão para defendê-la e ele apanha / Foto : Divulgação

Fonte : O Tempo

Coment√°rios