Home Notícias Brasil Ministério da Saúde terá 48h para explicar porque mandou suspender a vacinação contra a Covid-19 em adolescentes!

Ministério da Saúde terá 48h para explicar porque mandou suspender a vacinação contra a Covid-19 em adolescentes!

1 minutos lido
36

Na última quarta-feira (15), o Ministério da Saúde, através de uma nota técnica publicada pela Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, o ministério passou a recomendar a vacinação apenas para os adolescentes entre 12 e 17 anos que tenham deficiência permanente, comorbidades ou que estejam privados de liberdade, assim, mandou suspender a vacinação contra a Covid-19 em adolescentes sem comorbidades.

Ainda de acordo com a pasta, a Organização Mundial da Saúde (OMS) não recomenda imunização de adolescentes com ou sem comorbidades.

A notícia caiu como uma bomba, ainda mais porque há suspeitas de que faltem doses no Brasil para todos, ao contrário do que vem sendo pregado de que tem “doses de sobra”. Por isso, o Senador do Amapá, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), entrou com pedido para que o Ministério da Saúde em 48 horas explique-se para a CPI da Pandemia o recuo na vacinação contra a Covid-19 de crianças e adolescentes sem comorbidades. O parlamentar acusa o governo de usar uma suposta recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) para não admitir a falta de doses.

Siga nosso novo Instagram @portalnoam

“Se o ministério da Saúde não quer admitir o fracasso que não tem doses, é melhor assim dize-lo. Mas não emitir uma nota dizendo que a OMS não recomenda a vacinação. É importante sabermos em que contexto de resolução da OMS eles se basearam, porque há uma diferença gigantesca entre não recomendar e não ser prioridade”, disse o senador durante fala na CPI da Pandemia.

MANAUS

A Prefeitura de Manaus decidiu atender a orientação do Ministério da Saúde e suspender, a partir desta sexta-feira (17), a vacinação do público adolescente sem comorbidade na capital amazonense. A decisão foi anunciada por meio de nota da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), na tarde desta quinta-feira (16).

Ainda conforme a nota, mesmo os adolescentes sem comorbidades que já receberam a primeira dose não receberão a segunda dose. A decisão deve perdurar enquanto o Ministério da Saúde mantiver a orientação do Programa Nacional de Imunizações (PNI) divulgada hoje, por meio de Nota Informativa emitida pela Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 (Secovid).

Senador Randolfe Rodrigues
Comentários com Facebook

Receba nossas notícias no seu e-mail 📩:
Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Marcus Pessoa
Carregar Mais Em Brasil

Leia Também

Capoeirista que escreveu livro sobre Marielle é assassinado à tiros no Rio de Janeiro

A Delegacia de Homicídios do Rio apura a morte do escritor e capoeirista dominicano Leuvis…