Motorista que atropelou e matou mulher em parada de ônibus disse que cochilou no volante - No Amazonas é Assim
Nos Siga nas Redes Sociais
Manaus, AM, quarta, 08 de fevereiro de 2023

Manaus

Motorista que atropelou e matou mulher em parada de ônibus disse que cochilou no volante

Publicado

no

O motorista que atropelou e causou a morte da auxiliar de serviços gerais Andrea Trindade, na segunda-feira (26), declarou em depoimento à polícia que cochilou no volante quando se envolveu no acidente, mas negou que estivesse alcoolizado ou em alta velocidade.

O filho do empresário dono do veículo e que estava dirigindo no momento do acidente, Leonardo Oliveira Santos, de 21 anos, foi indiciado por homicídio simples e lesão corporal no trânsito, segundo informações da Polícia Civil.

Leonardo compareceu à Delegacia Especializada em Acidentes de Trânsito (Deat) para prestar esclarecimento, mas foi liberado por estar fora do período de flagrante. Após causar o acidente, ele deixou o local sem prestar socorro à vitima.

Publicidade

⚠ Siga-nos no Facebook ⤵ 🏹

O motorista causador do acidente relatou que havia passado a noite na casa de amigos, mas disse que não ingeriu bebidas alcoólicas. De acordo com ele, o acidente teria sido causado porque ele cochilou no volante.

“[Leoanardo] disse que estava na casa de amigos e que chegou no dia 25/12/2022, por volta das 17h00min, permanecendo até o dia seguinte pela manha do 26/12/2022; Disse que permaneceu na casa desse amigo toda noite e não fez uso de bebidas alcoólicas pois não é dado a uso dessas bebidas; disse que acordou com o despertador de seu celular que é programado para acorda-lo cedo e em seguida deslocar-se ao seu local de trabalho e que nesse dia iria faze-lo; Disse que em razão de um certo cansaço, dormiu ao volante antes do ocorrido”, diz trecho do depoimento.

Leonardo contou que chegou a acordar após o acidente, mas não teria percebido que havia atropelado uma pessoa, e, por isso, seguiu o seu percurso.

“Disse que após a colisão acordou com o impacto mas não conseguiu deduzir o que era realmente ocorrera, razão pela qual continuou seu percurso; Disse que em razão disso foi que prosseguiu sua trajetória deslocando-se para a sua residência, não imaginando o que tinha ocorrido, e que tal fato só fora conhecido após seu pai o comunicar-lhe; disse que em razão do impacto sofreu uma lesão no braço direito, fato que o obrigou a comparecer a uma unidade hospitalar, onde após avaliação medica foi imobilizado com gesso seu braço direito”

Entretanto, essa versão entra em contradição com o que foi relato pelo marido da vítima, Edson Reis, que também estava no local do acidente. À polícia, Edson informou que o condutor da picape teria ficado parado por “um ou dois minutos” a pouco metros do acidente, e foi embora sem prestar socorro.

Publicidade

⚠ Siga-nos no Facebook ⤵ 🏹

Ainda durante o depoimento, o jovem também declarou que está disposto a realizar exames toxicológicos para provar que não estava sob o efeito de álcool ou qualquer outro entorpecente durante o acidente.

“Disse que está disposto a fazer qualquer tipo de exame clinico (toxicológico) para provar que não faz uso de bebidas alcoólicas ou qualquer tipo entorpecentes; disse que encontra-se bastante abalado com o que ocorreu e que esta fatalidade deu-se em função de um cansaço físico e mental, que o deixou momentaneamente inconsciente antes do acidente; Disse que em razão de possuir endereço e trabalho fixo, está disposto a colaborar com toda investigação policial, assim como auxiliar no que for necessário para ajudar familiares da vítima.”, relata o documento.

Homicídio simples

Segundo a Polícia Civil, Leonardo vai responder por homicídio simples e lesão corporal. Além disso, o delegado Temístocles Alencar, responsável por investigar o caso, representou à Justiça pela prisão preventiva do suspeito.

Nesta quinta-feira (29), familiares de Andrea realizaram uma manifestação, com faixas e cartazes, em frete ao Fórum Henoch Reis, Zona Centro-Sul da capital, para cobrar que o mandado de prisão em nome de Leonardo seja decretado.

Manifestação

Representantes de lideranças comunitárias de Manaus e familiares da pastora Andréia Trindade, que morreu atropelada em um ponto de ônibus na Zona Oeste da capital, realizaram uma manifestação, na manhã desta quinta-feira (29), em frente ao Fórum Ministro Henoch Reis, para cobrar Justiça e pedir a prisão preventiva do motorista suspeito de causar o acidente.

Publicidade

⚠ Siga-nos no Facebook ⤵ 🏹

Entenda o  caso

Vídeo mostra momento exato que mulher é atropelada na parada de ônibus em Manaus

Deixe seu comentário aqui embaixo 👇…
Continue Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Facebook

Agência de Desenvolvimento Sustentável

Matrículas 2023 para novos alunos

Matrículas 2023 para novos alunos

O Trabalho Não Vai Parar

O Trabalho Não Vai Parar!

Governo do Amazonas

Bora Falar de Direito?

Confira as dicas de direito

Governo do Amazonas

Últimas notícias do Governo do AM

Prefeitura de Manaus

Últimas notícias da Prefeitura de Manaus

Assembleia Legislativa do AM

Últimas Notícias do TCE-AM

Últimas Atualizações