Nos Siga nas Redes Sociais
Manaus, AM, sábado, 26 de novembro de 2022

Polícia

Mulher grávida é agredida por Bolsonaristas enquanto entregava panfletos do PT

Publicado

no

Mais um caso de violência e intolerância política, ocorrido na última quinta-feira (22) em São Gonçalo (RJ), veio à tona nesta semana. De acordo informações, uma mulher grávida que estava em uma panfletagem de Dimas Gadelha, candidato a deputado federal pelo PT, foi agredida por um grupo supostamente ligado ao PL, partido de Jair Bolsonaro.

As imagens do vídeo postado por Eliane Campos, mostram a mulher grávida caída no chão e sendo socorrida que estava presente no ato. Ela contou que estava sendo realizado um evento de comemoração ao aniversário de São Gonçalo, na avenida Maricá, e havia grupos de diferentes partidos fazendo panfletagem.

Segundo Eliane, um grupo supostamente apoiador de Douglas Ruas, candidato a deputado estadual pelo PL e filho do prefeito da cidade, Capitão Nelson, então, teria abordado a equipe de campanha de Dimas Gadelha de forma agressiva, gritando “é guerra” e “tropa do capitão”, se iniciando uma confusão.

Publicidade

O grupo que seria ligado ao PL teria agredido os militantes do PT com socos e uma mulher grávida que estava junto à equipe de Gadelha teria sido empurrada e atingida por um carro. “Nas ruas no enfrentamento planfletando e o grupo do PL nos atacou com socos e essa moça grávida foi atacada. Eles gritavam é guerra. Nunca vi tanto ódio na minha vida”, escreveu Eliane ao divulgar o caso em suas redes sociais.

O candidato a deputado federal do PT, Dimas Gadelha, confirmou o relato. “Estava tendo um evento na avenida Maricá em comemoração dos 132 anos da cidade, aí nosso pessoal estava lá fazendo bandeirada e panfletagem na rua, e chegou um grupo do PL, do candidato Douglas Ruas, candidato a deputado estadual, filho do prefeito, capitão Nelson, que é do PL também, e começou a agredir o nosso pessoal, ficar na frente, mandar nosso pessoal parar de bandeirar, e aí começou uma confusão generalizada”, explica Gadelha.

“No meio da confusão uma grávida foi agredida, foi empurrada para o meio da rua, e nisso um carro que estava passando acabou atingindo ela. Mas, graças a Deus, não teve nada grave, ela foi atendida pelo Samu e depois liberada”, prossegue o petista.

A deputada e presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, usou as redes sociais para denunciar o caso, que, segundo ela, foi praticado por bolsonaristas.

Gleisi disse que apoiadores de um candidato ligado ao presidente Jair Bolsonaro foram os responsáveis pela agressão, e que eles teriam gritado “aqui é guerra” durante o ato de violência.

Publicidade

 

30

Publicidade

 

Deixe seu comentário aqui embaixo 👇…

Asfalta Amazonas

Alfabetiza Manaus: erradicar o analfabetismo é o nosso desafio

Alfabetiza Manaus: erradicar o analfabetismo é o nosso desafio

Homem de atitude se cuida o ano inteiro

Homem de atitude se cuida o ano inteiro

Bora Falar de Direito?

Confira as dicas de direito

Falando de Contas

Programa do TCE-AM

Facebook

Prefeitura de Manaus

Últimas notícias da Prefeitura de Manaus

Assembleia Legislativa do AM

Últimas Notícias do TCE-AM

Tribunal de Contas do AM

Últimas Notícias do TCE-AM

Últimas Atualizações