Na Aleam, projetos visam o desenvolvimento do segmento de produtos orgânicos - No Amazonas é Assim
Nos Siga nas Redes Sociais
Manaus, AM, sábado, 28 de janeiro de 2023

Política

Na Aleam, projetos visam o desenvolvimento do segmento de produtos orgânicos

Publicado

no

O mercado de produtos orgânicos está cada vez mais aquecido no Brasil, e atenta às oportunidades e demandas do público consumidor destes produtos, tramitam na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) os Projetos de Lei (PLs) nº 519/2020 e 520/2020, que buscam contribuir para o apoio e desenvolvimento desse nicho.

Em tramitação na Aleam, projetos visam o desenvolvimento do segmento de produtos orgânicos – Imagem: Divulgação

O PL 519/2020, de autoria da deputada Dra. Mayara Pinheiro (Progressistas), estabelece diretrizes para o incentivo e fomento das feiras livres de produtos orgânicos no Estado. Segundo a parlamentar, o objetivo é estabelecer uma política estadual que, dentre outras coisas, estimule o consumo de produtos orgânicos; o empreendedorismo e cooperativismo, com vistas ao crescimento da produção de produtos orgânicos; além de conscientizar a população a respeito dos benefícios da alimentação saudável.

“O incentivo às feiras livres de orgânicos contribuirá para fortalecer os circuitos curtos de comercialização e apoio à produção local. Consequentemente aquecerá a economia local”, disse a deputada, citando ainda dados de pesquisa do Centro de Inteligência de Orgânico que indica vendas de R$ 4 bilhões, em 2018, de produtos orgânicos.

Já o PL 520/2020, do deputado Roberto Cidade (PV), propõe que o Poder Executivo crie o Programa de Incentivo à Compostagem de Resíduos Orgânicos provenientes do processamento de alimentos nas escolas, hospitais, restaurantes populares e universitários e centros de abastecimento de alimentos “in natura”, a fim de destinar o composto orgânico resultante a projetos de agricultura familiar, hortas comunitárias, hortos de mudas, dentre outros.

Publicidade

⚠ Siga-nos no Facebook ⤵ 🏹

Cidade chamou atenção ao fato de que um dos maiores problemas para o poder público é a destinação dos resíduos sólidos, sobretudo os resíduos orgânicos. Conforme dados do Panorama de Resíduos Sólidos, da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), o Brasil gerou 79 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos, apenas no ano de 2018.

“Estudos apontam que 51% dos resíduos de material orgânico no Brasil, são depositados em lixões e aterros. Entretanto, no Estado do Amazonas, esta média chega a 65%, o que nos estimula a procurar alternativas sustentáveis e ecologicamente corretas para este tipo de resíduo gerado diariamente”, detalhou o parlamentar.

Desta maneira, a proposta busca incentivar projetos de compostagem nas instituições estaduais, visando o aproveitamento de matéria orgânica de forma ecologicamente adequada e o fortalecimento da agricultura familiar e a ampliação das hortas comunitárias e escolares.

Publicidade

⚠ Siga-nos no Facebook ⤵ 🏹

Deixe seu comentário aqui embaixo 👇…

Sou o idealizador do No Amazonas é Assim e um apaixonado pela nossa terra. Atualmente, participo de diversas ações e discussões na área de cultura, comunicação digital, turismo e empreendedorismo, além de ações sociais.

Agência de Desenvolvimento Sustentável

Facebook

Matrículas 2023 para novos alunos

Matrículas 2023 para novos alunos

Nos Siga no Facebook

Nos siga no Facebook ⤵. Isso é muito importante pra gente 💚

O Trabalho Não Vai Parar

O Trabalho Não Vai Parar!

Governo do Amazonas

Bora Falar de Direito?

Confira as dicas de direito

Prefeitura de Manaus

Últimas notícias da Prefeitura de Manaus

Assembleia Legislativa do AM

Últimas Notícias do TCE-AM

Últimas Atualizações