O que é CDB e como investir

197

O Investimento em CDB tem se tornado comum na jornada do investidor brasileiro: de acordo com o Banco Central, o CDB é um dos principais tipos de aplicação financeira disponíveis no mercado. Isso se deve ao fato de que o CDB é um dos produtos financeiros mais seguros e ainda agrega a possibilidade de ganhos maiores que os oferecidos pela poupança e por outros investimentos de renda fixa.

O CDB – sigla para Certificado de Depósito Bancário – é um título emitido por bancos para captar recursos. Ou seja, quem investe em CDB está emprestando dinheiro para o banco em troca de receber o dinheiro de volta com juros.

O setor financeiro é amplamente regulamentado, o que torna o risco de crédito do CDB (risco de o emissor não pagar) muito baixo. Além disso, os CDBs são segurados pelo FGC – o Fundo Garantidor de Crédito. Essas condições fazem com que o CDB seja um investimento indicado para os investidores de perfil conservador e investidores com pouca experiência.

Quanto rende um CDB

O CDB é uma modalidade de investimento, ou seja, há diferentes tipos de CDBs, com condições, prazos e rentabilidades diferentes. Quanto à rentabilidade, o título pode ser prefixado ou pós-fixado.

O prefixado terá o rendimento conforme uma taxa fixada inicialmente. Um exemplo de CDB prefixado seria:

  • CBD com rentabilidade de 8% ao ano.

Já o pós-fixado costuma ser atrelado à taxa de juros, a chamada Taxa DI ou CDI. O CDI representa uma média dos juros pagos em operações de empréstimo entre bancos (o Certificado de Crédito Interbancário).

No caso de investimento em CDB pós-fixado, o investidor deve ficar atendo ao percentual do CDI atrelado, ou seja, quanto do CDI a instituição se compromete a pagar de juros sobre o investimento. Um CDB que remunera exatamente a taxa DI terá o rendimento de 100% do CDI. Mas é possível encontrar aqueles que remuneram acima ou abaixo do CDI. Os exemplos abaixo mostram possíveis rentabilidades de CDBs pós-fixados:

  • CDB com rentabilidade de 93% do CDI
  • CDB com rentabilidade de 110% do CDI

As taxas e impostos de um CDB

Ao investir em um CDB é preciso estar ciente dos custos, pois eles poderão impactar o retorno do investimento.

Os impostos que podem incidir sobre o CDB são o Imposto de Renda e o IOF (Imposto sobre Operação Financeira). Os dois impostos têm tabela regressiva, que é quando as cobranças caem conforme o tempo. Então, quanto maior o prazo entre o investimento e a retirada, menor a cobrança de impostos. Os tributos são cobrados da seguinte forma:

  • IOF: varia de 96% a 3%, no caso de resgate feito entre 1 dia e 29 dias. Após 30, dias a taxa é zero.
  • Imposto de Renda: varia de 22,5%, no caso de retiradas em até 6 meses, até 15%, no caso de retiradas após 2 anos de investimento.

Outras taxas que podem incidir sobre o CDB, como custódia e comissão, quando se aplicam, são cobradas pela corretora, por isso variam

Como investir em CDB

Para investir em um CDB é recomendado abrir uma conta em uma corretora de valores. Entre as vantagens de escolher uma corretora de valores em vez de um banco para investir em CDB são as taxas e a oferta de ativos.

As plataformas de investimento tendem a oferecer mais ativos e melhores condições que grandes bancos. Assim, os investidores de corretoras são favorecidos com maior oferta de produtos e rentabilidade, entre outras condições.

O que é CDB e como investir
O que é CDB e como investir / Ilustração Divulgação

Comentários