Home Notícias Polícia Pai é acusado de vender o filho recém-nascido por R$ 4 mil

Pai é acusado de vender o filho recém-nascido por R$ 4 mil

2 minutos lido
89

Um bebê recém-nascido, de apenas 30 dias, foi vendido pelo próprio pai pela quantia de R$ 4 mil, segundo acusa a mãe do menino. O caso aconteceu em Praia Grande, no litoral paulista e o menino foi encontrado na última quinta-feira, 1° de abril, na Zona Leste de São Paulo. A Polícia Civil suspeita de uma rede de tráfico de crianças por meio da internet. O suspeito já teve a prisão decretada, mas está foragido.

O delegado Alex Mendonça, da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) da cidade, que está à frente do caso, contou ao G1 que a mãe do garoto procurou a delegacia para denunciar o ex-marido, pai do bebê, por ter sido agredida por ele no dia 19 de março. De acordo com o que foi dito, ele invadiu a casa onde ela mora pela janela, e a agrediu com socos no rosto e em outras partes do corpo, fugindo logo em seguida.

Ainda na denúncia, a mulher contou que a briga aconteceu devido a discordâncias em relação à venda do filho, feita pelo homem. Com base nesse relato, os policiais abriram uma investigação e conseguiram chegar na pessoa que havia comprado o bebê.

A partir daí, foi pedido o Poder Judiciário um mandato de busca para o recém-nascido, além do pedido de prisão do pai biológico e do comprador. Todas as solicitações foram acatadas. “Na tarde de quinta-feira, nós localizamos a criança. Ela estava em uma casa no bairro do Itaim Paulista, na Zona Leste de São Paulo”, contou ele, ao G1.

Os policiais prenderam um empresário de 33 anos que teria comprado o bebê. Ele alegou que havia adotado a criança e que ajudou a mãe durante a gravidez, para poder ficar com o bebê quando nascesse, já que ele e o companheiro tinham o sonho de ser pais. Ele explicou, ainda, que conseguiu o contato da mãe do bebê por meio de uma “comunidade” na internet. O homem teve a prisão preventiva decretada pela 2ª Vara Criminal de Praia Grande, e permanece detido. Já o companheiro dele foi ouvido pela polícia e solto logo em seguida.

O bebê está sob o cuidados de uma casa de acolhimento em Praia Grande. De acordo com informações do Conselho Tutelar, ele estava bem cuidado e não apresentava sinais de maus-tratos. O Juízo da Infância e da Juventude ainda vai definir a melhor forma de prosseguir e garantir a segurança do bebê.

Ronaldo Alves de Souza, de 47 anos, pai da criança, teve a prisão decretada, mas permanece foragido. A mãe do bebê está sendo investigada para que os policiais entendam até que ponto ela estava envolvida no crime. A Polícia Civil pede que qualquer pessoa que tiver informações sobre Ronaldo entre em contato pelos telefones 190 ou 197.

 

Comentários com Facebook
Receba nossas notícias no seu e-mail 📩:
Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Roger Siqueira
Carregar Mais Em Polícia

Leia Também

Vídeo : Câmera flagra momento em que homem abandonando corpo de mulher ensanguentado logo após ela ser esfaqueada

Um vídeo registrado na madrugada da última sexta-feira, 19/09, por volta de 2 horas da man…