Para ministra, solução para evitar abuso sexual no Pará é construir uma fábrica de calcinhas

1123

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, voltou a causar polêmica devido suas declarações. Um dias após sua visita ao Marajó, no Pará, a ministra comentou que as meninas da região do Marajó são abusadas sexualmente por não usarem calcinhas. Além disso, a mesma propôs uma solução digna de medalha de condecoração “Vamos construir uma fábrica de calcinhas”.

O vídeo gerou polêmica nas redes sociais e foi criticado até por apoiadores ferrenhos do presidente Jair Bolsonaro. Confira o trecho:

O deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP) criticou a medida anunciada pela ministra Damares Alves para combater os altos índices de estupro na Ilha de Marajó, no Pará.

“Eu já ouvi muita coisa nessa vida mas a Ministra Damares superou tudo. Na Ilha do Marajó casos absurdos de estupro vem acontecendo e a Ministra foi até lá mas não criou uma força tarefa com justiça e Polícia , ela disse que precisaria construir na ilha uma fábrica de calcinhas”, tuitou Frota.

A fala da ministra revoltou também a cantora paraense Fafá de Belém, que neste sábado (27), divulgou uma mensagem onde mostra toda a sua consternação sobre o episódio. “Meu total repúdio à declaração da Ministra Damares Alves. As crianças vítimas de exploração sexual na Ilha do Marajó não precisam de uma fábrica de calcinha. Elas precisam que a Ministra faça o trabalho dela, promovendo políticas públicas de garantia de direitos fundamentais”, disse Fafá.

Comentários