Home Notícias Política Pré-candidato ao senado, Chico Preto debate soluções em Fórum da Zona Franca de Manaus

Pré-candidato ao senado, Chico Preto debate soluções em Fórum da Zona Franca de Manaus

3 minutos o tempo de leitura
25

Durante o 7* Fórum Permanente de Articulação com a Zona Franca de Manaus (FOPAZFM), realizado na tarde de terça-feira (27), no auditório da Federação das Indústrias do Amazonas (FIEAM), o pré-candidato a Senador da República, Chico Preto (Avante), discursou sobre a solução econômica que trata de três principais frentes para enfrentar de forma objetiva e enérgica a realidade no Amazonas.

O pré-candidato pelo Avante, afirma que a defesa da Zona Franca de Manaus (ZFM), precisa ser feita junto ao Supremo Tribunal Federal (STF). “Precisamos discutir que as empresas vieram para o Amazonas de forma combinada. Houve investimento. Além de ter a garantia do compromisso do Governo Federal e Estadual. De repente é desfeito o acordo, prejudicando não apenas os empresários, mas todos que dependem dessas empresas”, disse Chico Preto.

A segunda solução manifestada por Chico Preto, foi a renúncia fiscal do Amazonas para que as empresas não precisem ir embora do Estado. “A discussão desses cenários torna-se essencial para olhar o futuro, garantindo não apenas a visualização dos lucros econômicos, mas rendendo interesses de mais investimentos na ZFM”, declara o político.

De acordo com o discurso do pré-candidato ao Senado pelo partido do Prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), lembra também que o Brasil tem o setor do agronegócio, aplicando no Amazonas a reserva de potássio, principal componente para produção de fertilizante. “O nosso Estado poder estar no negócio, tem que seguir de regra fertilizante. Criando o polo petroquímico certo que participará a Prefeitura, Federação do Comércio, UEA, UFAM e uma série de atores comunitários, gerando emprego e renda produtivo, incentivando outras empresas de fora a vir para o Amazonas, utilizando os incentivos fiscais da Zona Franca”, conclui Chico.

Para o produtor rural, Marcos Henrique, que trabalha há 18 anos no setor primário, lembra que a situação real da Zona Franca precisa de solução emergente, ainda mais com os novos rumos da possível decisão que pode manter o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). “O governo estadual e municipal, juntos podem elaborar novas formas de exploração e beneficiamento dos minérios, produtos que temos em nossa região. Não podemos ficar reféns somente de produtos industrializados. É preciso investir na indústria mineral. A região norte do País pode e deve começar a produzir insumos que serão consumidos na agricultura, pecuária, entre outros”, afirma o produtor.

O Fórum, criado pelo decreto municipal n° 5.049/2021, tem por finalidade de promover e estimular a integração entre os segmentos econômicos que compõem a ZFM.

Pré-candidato ao Senado Federal pelo Avante pontua estratégia para indústria, comercio e agropecuária.
Comentários com Facebook
Carregar Mais Artigos Parecidos
Carregar Mais De Marcus Pessoa
Carregar Mais Em Política

Deixe um comentário

Espia Esse Aqui

Roberto Cidade se reúne com lideranças para tratar de melhorias no Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

No “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, o …