Questionamentos abertos pelo programa Fantástico após matéria do ‘Caso Flávio’

687

Na noite de ontem (13), o programa Fantástico, da rede Globo trouxe a primeira matéria sobre a morte do Engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos, de 41 anos, em Manaus. O caso ainda está sob investigação. O crime ocorreu na noite do dia 29 de setembro após uma festa na casa de Alejandro Valeiko, filho da primeira dama de Manaus, Elisabeth Valeiko.

A vítima teria sido agredida e retirada do local após uma briga. Horas depois, na segunda-feira (30), o corpo de Rodrigues foi encontrado nas proximidades de um igarapé no Tarumã.

A reportagem divulgada no domingo pelo Fantástico frustou quem esperava novidades no caso. Mostrou somente fatos já conhecidos pela grande maioria dos manauaras e revelou o principal motivo das investigações estarem ainda inconclusivas 15 dias após o fato.

Questionamentos abertos pelo programa Fantástico após Caso Flávio
Questionamentos abertos pelo programa Fantástico após Caso Flávio

Porém, alguns questionamentos foram trazidos até então desconhecido da grande parte da população:

1) Se a filha da primeira dama participou ajudando na remoção do sangue, como a própria mãe revelou, ela não deveria depor?

2) Se o Alejandro levou duas coronhadas na cabeça, era vítima, não seria mais óbvio chamar a polícia ou ir para um Hospital, ao invés de pegar o primeiro voo embora pro Rio de Janeiro?

3) Se todo mundo se conhecia , porque a pessoa que pegou a facada (Magno) não chamou a polícia ao invés de ficar na frente do condomínio rolando na calçada?

4) Se o segurança que fazia proteção do Prefeito e conhecia bem o Alejandro, sabia que no domingo a noite ele estaria consumindo drogas, porque foi lá dar uma “coronhada” no rapaz e ainda dizer que foi pra dar um “susto”? Quem é que dá uma coronhada na cabeça do patrão só pra “assustar” ?

5)Já pensou? A pessoa limpar o sangue de um crime com papel toalha? Aliás foi o primeiro pensamento da mãe do Alejandro, mas nisso, a filha, sugeriu Papel Higiênico.

6) Flávio saiu vivo ou morto do condomínio?

7) Por que um PM em domingo de folga foi na casa do Alejandro? Foi sozinho ou alguém mandou ele ir lá?

Segue abaixo a matéria para quem não viu.

Agora está cada vez mais notório o uso da máquina pública na proteção do Flávio e da tentativa de abafamento do caso a menos de um ano da eleição municipal.

Comentários