Home Notícias Política Seduc ignora prestação de contas do Fundeb e pode ser alvo de ação de improbidade, diz Serafim

Seduc ignora prestação de contas do Fundeb e pode ser alvo de ação de improbidade, diz Serafim

1 minutos lido
18

Baseado em dados disponíveis no portal do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o deputado Serafim Corrêa (PSB) revelou que o estado engavetou, somente no primeiro bimestre deste ano, R$ 513 mil de recursos do Fundeb, que deveriam ser aplicados no magistério.

De acordo com o parlamentar, de janeiro a julho deste ano, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) recebeu R$ 1 bilhão em repasses do Fundeb, mas só prestou contas dos recursos recebidos no primeiro bimestre (janeiro e fevereiro).

“Na única informação, referente ao primeiro bimestre, apresentada pela SEDUC e disponível no portal do FNDE, o gasto com remuneração de profissionais do magistério foi de 30,65% (R$ 33.786.729,78), quando o mínimo é 60%. E no final desse período mantinha em conta R$ 513.395.195,70”, detalhou Serafim.

O parlamentar lembra que na semana passada a Seduc sustentou que não possui recurso parado em caixa e que “pagamento de abono só ocorre quando há sobras do recurso federal”. Na nota, a Seduc não explica porque deixou de prestar contas dos recursos recebidos de março a junho deste ano.

“Eu não estou aqui para prejudicar o secretário (Lourenço Braga), mas a Seduc tem dinheiro parado na conta. A Seduc não apresenta relatórios, o último que apresentou (1° bimestre) demonstra que tem muito dinheiro na conta e que deveria ser aplicado no pagamento de professores. Então faço um alerta ao secretário, no estado quem responde não é o governador, é o secretário de educação, quem pode ser alvo de uma ação de improbidade e que lhe dará muita dor de cabeça pela não apresentação desses relatórios, é o secretário Lourenço Braga”, concluiu Serafim.

Seduc ignora prestação de contas do Fundeb e pode ser alvo de ação de improbidade, diz Serafim / Foto : Marcelo Araújo
Seduc ignora prestação de contas do Fundeb e pode ser alvo de ação de improbidade, diz Serafim / Foto : Marcelo Araújo

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Marcus Pessoa
Carregar Mais Em Política

Leia Também

“O governo federal não tem obrigação de bancar marmanjo”, diz Mario Frias sobre lei de incentivo à cultura

Na última quinta-feira (6/5) durante uma live sobre cristianismo e Lei Rouanet, que inclui…