Home Notícias Política Vice-Presidente da Câmara Federal, Marcelo Ramos diz que não tem como continuar no PL após chegada de Bolsonaro

Vice-Presidente da Câmara Federal, Marcelo Ramos diz que não tem como continuar no PL após chegada de Bolsonaro

4 minutos tu lês tudo
88

Nesta manhã (30), a política nacional deu mais uma modificada após o Presidente Bolsonaro se filiar ao PL, o mesmo partido que o vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos. Dessa forma, Marcelo disse que sua presença no partido fica insustentável e que deverá seguir novos rumos.

Ao UOL, o deputado amazonense cogitou o seu retorno ao PSB, do deputado estadual Serafim Corrêa; a filiação ao PSD, do senador Omar Aziz; ou o ingresso no Republicanos, de Silas Câmara.

“Só falarei sobre o que farei após a filiação (Bolsonaro) amanhã. Hoje é dia de festa do PL e eu respeitarei isso”, disse ao BNC Amazonas.

“Torna incompatível a minha presença no partido. Muito difícil a minha permanência”, admitiu o deputado amazonense.

De acordo com ele, a legenda também vai perder integrantes fiéis e sairá com uma bancada menos disciplinada.

O ex-superintendente da Suframa coronel Alfredo Menezes, que deixará o Patriota do Amazonas para disputar uma vaga ao Senado pelo PL, deixou claro que Ramos não terá espaço na legenda no estado.

“Vamos nos filiar ao PL e seremos candidatos pelo partido. Esperamos tirar as imundícies do partido, tirar as imundícies que precisam ser limpas. Com certeza, quem não for Bolsonaro vai ser convidado a sair creio eu”, declarou o bolsonarista.

“Digo nada. Tenho mais o que fazer que bater boca nesse nível”, respondeu Ramos.

Marcelo Ramos

Baixas

Além de Ramos, devem deixar a sigla mais quatro nomes na Câmara dos Deputados.

São eles: os deputados Junior Mano (CE), aliado dos irmãos Ciro e Cid Gomes (PDT); Fabio Abreu (PI), aliado do governador Wellington Dias (PT); Sergio Toledo (AL), que já foi do PSB e PDT; e Cristiano Vale (PA), aliado do governador Helder Barbalho (MDB).

Para frear as baixas nos estados, o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, vai usar a decisão tirada na reunião do último dia 17 com os dirigentes regionais, segundo a qual ele tem carta branca para decidir sobre a sucessão presidencial e nos estados.

Filiação

Na filiação do presidente Bolsonaro nesta terça na capital, no Complexo Brasil 21, ingressaram no partido junto ele o filho 01, senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni.

No seu discurso, o presidente fez crítica veladas ao Supremo Tribunal Federal (STF): “Alguns extrapolam aqui na região, na Praça dos Três Poderes. Mas essa pessoa vai ser enquadrada, vai se enquadrando, vai vendo que a maioria somos nós. Nós aqui, que temos votos, em especial, é que devemos conduzir o destino da nossa nação.”

Comentários com Facebook

Carregar Mais Artigos Parecidos
Carregar Mais De Marcus Pessoa
Carregar Mais Em Política

Deixe um comentário

Espia Esse Aqui

Programa de transformação digital dos serviços públicos, criado Roberto Cidade, vira lei

O Projeto de Lei nº 399/2020, de autoria do presidente da Assembleia Legislativa do Amazon…