Home Notícias Amazonas Após diversas manifestações, Wilson Lima autoriza reabertura do comércio não essencial

Após diversas manifestações, Wilson Lima autoriza reabertura do comércio não essencial

1 minutos lido
960

Na madrugada deste domingo (27), após diversas manifestações em diferentes zonas da capital, acuado, o governador Wilson Lima, voltou atrás e decidiu autorizar a reabertura do comércio não essencial a partir de segunda-feira (28).

Wilson Lima autoriza reabertura do comércio – Imagem: Divulgação

O governador do Amazonas, Wilson Lima, se reuniu com representantes do comércio e deputados no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), após manifestantes exigirem a suspensão do decreto que proibia abertura das atividades por 15 dias.

Confira como funcionará o comércio a partir de segunda-feira (28):

-Estabelecimentos comerciais poderão abrir de 8h às 16h, de segunda a sexta-feira. Nos fins de semana, eles devem operar apenas por delivery ou drive-thru;

-Shoppings da capital devem funcionar de 12h às 20h, de segunda a sexta. Nos fins de semana, também devem operar apenas por delivery ou drive-thru;

-Bares, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência e flutuantes na modalidade restaurante devem funcionar pelo período de 6h diárias, somente até às 22h;

-Flutuantes estão proibidos de funcionar para locação;

-Realização de festas e eventos, tanto em espaços públicos quanto privados, permanecem proibidos.

O governador enfatizou que mais detalhes sobre a flexibilização devem ser definidos ainda hoje, domingo (27), e publicados no Diário Oficial. O governador pediu que empresários e comerciantes auxiliassem na fiscalização do cumprimento de medidas de segurança contra a Covid-19.

Ainda segundo o governador, empresários devem disponibilizar estruturas, como caminhão, para recolhimento de equipamentos que forem apreendidos em eventos e festas clandestinas. Eles também devem auxiliar o governo nas inserções comerciais em emissoras de TV pra fazer o trabalho de conscientização sobre as normas de segurança.

A reunião que começou às 22h e terminou as 2h teve a participação de representantes da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amazonas (Fecomércio), Câmara de Dirigentes Lojistas do Amazonas (CDL-AM), Associação dos Empresários do Vieiralves, Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), entre outros.

Os casos e internações por Covid-19 no Amazonas têm, aumentado desde setembro, mas piorou neste mês de dezembro.

Mais de 5,1 mil pessoas morreram com a Covid-19 no estado, e quase 600 encontravam-se internadas até o último sábado (26) .

O governo informou que o Hospital Delphina Aziz, referência no tratamento da doença, opera com quase 100% dos leitos para Covid ocupados.

 

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por No Amazonas é Assim
Carregar Mais Em Amazonas

Leia Também

Governador Wilson Lima se reune com presidente do BNDES e investidores para identificar potenciais áreas de investimentos no AM

O governador Wilson Lima recebeu o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômi…