Jovens indígenas pataxós são mortos por pistoleiros em área de conflito de terra - No Amazonas é Assim
Nos Siga nas Redes Sociais
Manaus, AM, quarta, 08 de fevereiro de 2023

Polícia

Jovens indígenas pataxós são mortos por pistoleiros em área de conflito de terra

Publicado

no

Na tarde desta terça-feira (17/01) dois jovens indígenas da etnia Pataxó foram perseguidos e executados por pistoleiros as margens da BR-101, nas proximidades do distrito de Montinho, no município de Itabela, Bahia.

Samuel Cristiano do Amor Divino, 25 anos, e o adolescente Nawy Brito de Jesus, 16, trafegavam pela rodovia em uma moto, quando foram alvejados a quando estavam sendo perseguidos por duas caminhonetes, uma branca e uma preta. De acordo com testemunhas, os indígenas foram jogados no chão em seguida atingidos por vários tiros com tiros na cabeça.

As vítimas estavam próximas à entrada da Fazenda Condessa, ocupada pelos índios, que na última sexta-feira (13/1) foi alvo de ataque a tiros dos mesmos criminosos. O local é próximo ao distrito onde pistoleiros também dispararam na residência de uma liderança indígena.

Publicidade

⚠ Siga-nos no Facebook ⤵ 🏹

O clima na região é de terror porque os pistoleiros agem abertamente sem se intimidar. De acordo com informações, a polícia militar e civil estariam agindo em defesa dos latifundiários, e até mesmo integrantes da Força Tarefa criada pelo governo do Estado da Bahia estariam envolvidos.

Jovens indígenas pataxó são mortos por pistoleiros em área de conflito de terra – Imagem: Divulgação

CLIMA TENSO ENTRE FAZENDEIROS E INDÍGENAS

Os indígenas foram mortos na entrada de uma das fazendas ocupadas por 19 comunidades pataxó do Extremo Sul da Bahia há cerca de um ano. O povo pataxó reivindica a homologação da área, que fica entre os municípios de Porto Seguro e Prado.

O clima entre ruralistas e indígenas é de muita tensão na área, que foi retomada por mais de 13 mil indígenas há cerca de um ano. “A gente vem sofrendo vários ataques a tiros. Nos últimos dias, várias casas foram ‘metralhadas’, inclusive a sede da fazenda”, disse um cacique, na condição de anonimato.

“Semanas atrás, alguns indígenas que estavam em uma área retomada sofreram um ataque. Pessoas que estavam numa Hilux atiraram contra alguns indígenas, mas ninguém se feriu. E, hoje, eles conseguiram matar dois indígenas. Na semana, atiraram contra outros indígenas, mas eles correram para o mato e se salvaram. Nós só estamos lutando por nossa terra. Não estamos matando ninguém para isso acontecer”, declarou outra liderança indígena.

Os indígenas mortos na tarde desta terça são das aldeias Craveiros e Barra Velha, nos municípios de Prado e Porto Seguro, e integravam o grupo que ocupa a área reivindicada pela comunidade pataxó.

Publicidade

⚠ Siga-nos no Facebook ⤵ 🏹

DEMARCAÇÕES

No Extremo Sul, três áreas aguardam homologação: a Terra Indígena de Cumuruxatiba, em Prado; a Terra Indígena Barra Velha, em Porto Seguro; e a Terra Indígena Coroa Vermelha, na região da Ponta Grande, que abrange os municípios de Porto Seguro e Cabrália.

13 terras indígenas que estão com toda a documentação para homologação pronta, entre elas a Reserva Pataxó Aldeia Velha, localizada no distrito de Arraial d’Ajuda, em Porto Seguro, devem ser demarcadas ainda este ano.

A demarcação deverá ocorrer ainda neste mês de janeiro. O território indígena de Aldeia Velha tem 1.997 hectares.

 

Publicidade

⚠ Siga-nos no Facebook ⤵ 🏹

Deixe seu comentário aqui embaixo 👇…

Mulher...mãe....apaixonada....webwriter e sócia proprietária do Portal No Amazonas é Assim...E minha história continua ❤

Siga-nos no Facebook

Agência de Desenvolvimento Sustentável

Matrículas 2023 para novos alunos

Matrículas 2023 para novos alunos

O Trabalho Não Vai Parar

O Trabalho Não Vai Parar!

Governo do Amazonas

Bora Falar de Direito?

Confira as dicas de direito

Governo do Amazonas

Últimas notícias do Governo do AM

Prefeitura de Manaus

Últimas notícias da Prefeitura de Manaus

Assembleia Legislativa do AM

Últimas Notícias do TCE-AM

Últimas Atualizações