PF apreende marido de Cigana Hyara como suspeito de matar a própria esposa - No Amazonas é Assim
Nos Siga nas Redes Sociais
Manaus, AM, Sábado, 18 de Maio de 2024

Polícia

PF apreende marido de Cigana Hyara como suspeito de matar a própria esposa

Publicado

no

A Polícia Federal apreendeu, nesta quarta-feira (26/7), o marido de Hyara Flor como principal suspeito de matar a própria esposa, de 14 anos, em Guaratinga, sul da Bahia. O também adolescente foi encontrado em Vila Velha, no Espírito Santo, e por também ter menos de 18 anos, será levado para a Delegacia Especializada do Adolescente em Conflito com a Lei.

De acordo com a polícia, o adolescente, que tem 14 anos, é suspeito de cometer um ato infracional análogo ao crime de homicídio qualificado (feminicídio). Hyara Flor da comunidade cigana foi baleada no dia 6 de julho, dentro da casa que morava com o marido. Logo após o crime, o marido e os familiares dele fugiram da cidade.

LEIA TAMBÉM  Várias pessoas são presas por apologia ao crime após queima de fogos em Manaus

A polícia rastreou o veículo e descobriu que o grupo evitou rodovias movimentadas e seguiu por pequenas cidades da Bahia e do Espírito Santo, até Vitória, onde tentaram ficar na casa de parentes. Desde então, a polícia tentava localizar o suspeito e a família dele.

Nesta quarta, o delegado responsável pelo caso, Robson Andrade, confirmou que ele havia sido apreendido. Posteriormente, a Polícia Federal do Espírito Santo enviou uma nota, comunicando a apreensão do adolescente.

Publicidade
Entre no nosso grupo de Whatsapp

Através de um vídeo publicado nas redes sociais, o pai de Hyara, Hiago Alves, comemorou a apreensão do suspeito. Na publicação, ele diz que “todos foram presos”. Apesar disso, a única informação divulgada pela polícia é que o adolescente foi apreendido. Além disso, não há nenhum mandado de prisão contra os familiares do suspeito.

LEIA TAMBÉM  Advogado aguarda resultados dos objetos estranhos encontrado no apartamento funcional da Dep. Joice Hasselmann

Segundo a família de Hyara, a morte da adolescente foi uma vingança planejada. O tio e a sogra da vítima tinham um relacionamento extraconjugal, o que já era sabido pela comunidade cigana, inclusive pelos parentes da vítima.

Apesar disso, o casamento de Hyara e do suspeito foi concedido porque, meses antes, a garota teve um noivado desmanchado. Na comunidade, situações como essa não são bem vistas e, por isso, o pai da menina aprovou o segundo noivado, dessa vez com o adolescente de 14 anos.

LEIA TAMBÉM  PM fez programa com traveco, quando ele marcou, ela furtou foi a arma dele!

Eles aproveitaram a fragilidade de minha filha ter terminado um noivado. Ele já me pediu (a mão da filha) e eu disse: ‘dou tranquilo’. Ele (o pai do suspeito) aproveitou o momento”, disse Hiago Alves, pai de Hyara.

Hyara foi deixada no hospital pela família do marido – Imagem: Divulgação

O assassinato aconteceu apenas 45 dias após o casamento dos adolescentes. Um laudo da perícia apontou que o tiro foi feito por alguém a, no máximo, 25 centímetros de distância, porém não se sabe em que situação se deu o disparo, se foi ou não acidental.

 

Publicidade
Entre no nosso grupo de Whatsapp
Deixe seu comentário aqui embaixo 👇…

Notícias da ALE-AM

Lendas Amazônicas, Urbanas e Folclóricas!

Curta a gente no Facebook

Bora Falar de Direito?

Confira as dicas de direito

Prefeitura de Manaus

Últimas notícias da Prefeitura de Manaus

Governo do Amazonas

Últimas notícias do Governo do AM

Tribunal de Contas do Amazonas

Últimas Notícias do TCE-AM

Águas de Manaus

Últimas notícias da Águas de Manaus

Assembleia Legislativa do AM

Últimas notícias da ALE-AM

Entre em nosso Grupo no Whatsapp

Participe do nosso grupo no Whatsapp

Últimas Atualizações