Canibalismo! Líder de rebelião, conhecido ‘Paulista’, comeu dois corações de vítimas e ainda pediu sal - No Amazonas é Assim
Nos Siga nas Redes Sociais
Manaus, AM, Sexta-Feira, 01 de Março de 2024

Polícia

Canibalismo! Líder de rebelião, conhecido ‘Paulista’, comeu dois corações de vítimas e ainda pediu sal

Publicado

no

O Ministério Público denunciou vinte criminosos do Sistema Penitenciário do Amazonas acusados de promoverem a rebelião que deixou quatro mortos em janeiro de 2017.

Os vinte criminosos são acusados de promoverem a rebelião que resultou em quatro mortes e sete tentativas de homicídios na extinta cadeia pública.

Conforme a denúncia, além de torturar, matar, degolar, e esquartejar as vítimas, os criminosos também arrancaram os órgãos delas. O detento João Pedro de Oliveira Rosa, o “Paulista”, chegou a comer o coração de duas vítimas e ainda pediu sal.

LEIA TAMBÉM  Homem suspeito de matar a amazonense Telma Dias a facadas horas depois dela comemorar o aniversário foi preso!

Para o MP-AM, os crimes foram classificados como cruéis e macabros. Na denúncia constam detalhes de como começou a rebelião e a participação de cada interno, principalmente nas mortes e tortura dos alvos eles.

O promotor de justiça Armando Gurgel Maia disse que os responsáveis pela rebelião foram denunciados pelos crimes de homicídio e tentativa de homicídio triplamente qualificado, motim de pessoas e vilipendio de cadáver.

A rebelião na Vidal Pessoa aconteceu oito dias depois da chacina no regime fechado do Compaj e foi promovida por determinação dos representantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) como retaliação ao massacre. De acordo com o promotor, os rebelados da Vidal tinham como objetivo eliminar os dissidentes da facção Família do Norte (FDN), estupradores, filhos de policiais, “piratas de rios” e traidores da FDN.

Publicidade
Confira as últimas notícias do TCE-AM
LEIA TAMBÉM  “Sugar Daddy Fake”: homem fingia ser rico para atrair mulheres e estuprá-las

Siga o canal

Os detentos Janderson de Lima Rolim, o “Passarinho”, Fabrício Duarte Araújo, Rômulo Brasil da Costa, o “LH”, e João Pedro de Oliveira Rosa Rodrigues, o “Paulista”, foram considerados como os autores intelectuais da rebelião. Os demais foram os executores.

LEIA TAMBÉM  Corpo é encontrado em pedaços dentro de uma mochila de delivery, na zona leste de Manaus

Conforme apurado pela polícia, a ideia inicial era matar os traficantes Márcio Pessoa da Silva, o “Marcinho Matador”, Omar Melo Filho, o “Omarzinho”, e Anderson Gustavo da Silva, o “Godofredo”. Uma disputa entre Passarinho e Marcinho Matador pelo comando da cadeia também teria motivado as mortes.

Foto: Divulgação

“Paulista” Foto: Divulgação


Fonte: G1 Amazonas

Deixe seu comentário aqui embaixo 👇…

Sou criador de conteúdo para a internet, formado em Biotecnologia e Pós-graduado em Marketing Publicidade e Propaganda. Um amante da fotografia e aspirante de YouTuber. Me siga nas redes sociais: @tahan_almeida .

Curta a gente no Facebook

Bora Falar de Direito?

Confira as dicas de direito

Prefeitura de Manaus

Últimas notícias da Prefeitura de Manaus

Governo do Amazonas

Últimas notícias do Governo do AM

Tribunal de Contas do Amazonas

Últimas Notícias do TCE-AM

Águas de Manaus

Últimas notícias da Águas de Manaus

Assembleia Legislativa do AM

Últimas notícias da ALE-AM

Câmara Municipal de Manaus

Acompanhe nossas transmissões

Entre em nosso Grupo no Whatsapp

Participe do nosso grupo no Whatsapp

Últimas Atualizações