Home Notícias Brasil Indígenas criam NFT para comprar drones para fiscalizar área.

Indígenas criam NFT para comprar drones para fiscalizar área.

2 minutos o tempo de leitura
26

Foto: CARL DE SOUZA/AFP via Getty Images)

O povo indígena Paiter Suruí, de Rondônia, começou a leiloar artes em NFT durante as últimas semanas. Trata-se de uma estratégia financeira para realizar o monitoramento do território Sete de Setembro, além de patrocinar iniciativas sustentáveis.

A venda de NFTs é uma prática crescente no país, que muitas vezes atinge valores milionários. Trata-se de um arquivo com selo digital que garante autenticidade.

Após conversar com diversos parceiros, o cacique Almir Suruí convidou diversos artistas da aldeia para integrarem o projeto.

O objetivo é juntar dinheiro o suficiente para garantir proteção ambiental para parte da Terra Sete de Setembro, além de reduzir as emissões de carbono.

A meta é a conservação de pelo menos 13 mil hectares da floresta.

“A ideia é adquirir tecnologias, como drones, GPS, computadores para geoprocessamento, e também identificar alguns projetos para receber financiamento e fortalecimento. Temos projetos de café, banana, cacau, castanha. Até de reflorestamento e de recuperação das nascentes”, explicou Almir ao G1.

Vale lembrar que a terra Sete de Setembro possui uma área de mais de 280 mil hectares, mas os moradores querem garantir o monitoramento de pelo menos 13 mil deles.

RESTAURANTE NFT

Chegou a vez do setor alimentício ser atingido pela febre dos NFTs (tokens não fungíveis, em tradução). O Flyfish Club foi anunciado como o primeiro restaurante NFT do mundo e planeja ser aberto em 2023, em Nova York, nos Estados Unidos.

O espaço está sendo criado pelo VCR Group, que é dirigido pelo empresário norte-americano Gary Vaynerchuk, e está em obras desde agosto do ano passado. O local planeja ter um bar, um restaurante de frutos do mar e 150 lugares.

Aqueles que quiserem acessar o estabelecimento deverão ter um Flyfish NFT, um ativo digital exclusivo armazenado em blockchain. Para comprá-lo, é necessário o uso de criptomoedas. Ao todo, foram lançados 1.501 tokens em janeiro, arrecadando por volta de US$ 15 milhões.

Fonte: Yahoo notícias

Comentários com Facebook
Carregar Mais Artigos Parecidos
Carregar Mais De Alessandro Nuñes
Carregar Mais Em Brasil

Deixe um comentário

Espia Esse Aqui

Coletor de lixo faz vídeo pra TikTok fingindo ter arma e acaba demitido

O coletor de lixo que perdeu o emprego após aparecer em vídeo fazendo brincadeiras durante…