Home Notícias Manaus Mandantes de ataques em Manaus usavam empresas falsas para compra de armas

Mandantes de ataques em Manaus usavam empresas falsas para compra de armas

2 minutos lido
73


O traficante Marcelo da Silva Nunes, conhecido como ‘Marcelão Jogador’, foi preso no Rio Janeiro na operação “Coalização do Bem”, nesta sexta-feira (18), suspeito de ser um dos mandantes dos ataques criminosos em Manaus no dia 6 de junho, segundo o governador Wilson Lima. De acordo com o governador, ‘Marcelão’ “seria o ordenador desses ataques (em Manaus) e comandava todos os recursos financeiros”.

As polícias Civil do Rio e do Amazonas identificaram que os líderes do tráfico usavam empresas falsas de alimentos e transportes para enviar dinheiro à facção Comando Vermelho no Amazonas.

Uma morte foi confirmada no desdobramento da operação em Manaus, mas não foi informado o nome da vítima e as cirscuntâncias da morte. O balanço da ação foi apresentado em live nesta manhã por autoridades de segurança do Amazonas e Rio de Janeiro.

Gabriel Poiava, delegado da Polícia Civil do Rio de Janeiro, disse que em um ano e meio foi identificada uma movimentação de R$ 126 milhões através de empresas de fachada e contas de ‘laranjas’ por traficantes do Rio de Janeiro para o Amazonas. O objetivo, segundo ele, era fortalecer o tráfico de drogas e armas no estado, com foco na tríplice fronteira do Amazonas.


Os policiais cumpriram 18 mandados de prisão, cinco no Amazonas. Ainda há dois foragidos em Manaus. Dos 35 mandados de busca e apreensão, 17 foram na capital amazonense.

“Esses presos de Manaus fazem parte do esquema de lavagem de dinheiro do Comando Vermelho vinculado ao Amazonas junto com o Rio de Janeiro, nesse esquema de remessa de dinheiro do tráfico de drogas do Comando Vermelho do Rio de Janeiro para fortalecer o tráfico de drogas daqui e também ser um caminho de entrada de drogas e armas”, disse Poiava. A operação teve participação de policiais do Pará.

O delegado Rafael Guevara, ajunto do Departamento de Repressão ao Crime Organizado no Amazonas, afirma que ‘Marcelão’ e outros suspeitos são investigados pelos ataques em Manaus. Simultaneamente no Rio de Janeiro, os traficantes eram investigados por participação em um esquema de lavagem de dinheiro.


“Identificamos e prendemos alguns indivíduos. Inclusive um foi preso, que é um dos principais, senão o principal mandante, que é o ‘Marcelão Jogador’”, disse Guevara.
Um dos alvos, o traficante conhecido como ‘Mano Kaio’, está foragido. Segundo a Polícia Civil do Rio de Janeiro, ele está escondido no Complexo da Penha, na zona norte do estado. O criminoso também é um dos responsáveis pela movimentação dos recursos do tráfico ao Amazonas.

“Essas contas bancárias dessas empresas eram utilizadas como contas de passagem para remessa do dinheiro do tráfico de drogas, com forte ligação com o ‘Mano Kaio’ por exemplo, que está foragido ainda e com demais integrantes do Comando Vermelho vinculado do Rio de Janeiro”, afirmou Gabriel Poiava.

O delegado diz que em São Paulo o PCC usava esse mesmo esquema do Comando Vermelho para ter acesso às fronteiras do Amazonas.

Além dos cinco presos em Manaus, foram detidas oito pessoas no Rio de Janeiro e duas em São Paulo.

Comentários com Facebook
Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Alessandro Nuñes
Carregar Mais Em Manaus

Leia Também

Prefeitura derruba ocupação irregular em calçada que tampava frente de Escola Municipal

O total de sete quiosques, montados em estruturas de madeira e alvenaria, construídos na c…