Devido a protestos no Chile, final da Libertadores pode acontecer no ‘Maraca’

3634

A final da Copa Libertadores está dando o que falar. Desta fez, a decisão da Conmebol, de realizar a final em apenas um jogo no Chile, pode ser mudada devido a onda de protestos que está acontecendo lá.

Segundo o jornalista Nicolás Distasio, da TNT Sports, a entidade está estudando a possibilidade junto com os dirigentes de River Plate e Flamengo para negociar a final da Libertadores em dois jogos.

Foto: Divulgação

“Fui informado que a Conmebol estuda a possibilidade de voltar atrás na decisão marcada para Santiago do Chile e realizar a final deste ano em dois jogos, assim como aconteceu até o ano passado”, disse o comentarista.

O grande “medo” da Conmebol é que os protestos contra o governo chileno não tenham trégua e possa interferir na disputa da primeira final em campo neutro, marcada para o dia 23 de novembro.

Se for decidido haver jogo de ida e volta, a primeira partida seria realizada no Monumental de Núñez e a volta no Maracanã, palco da decisão de 2020 do torneio continental.

Comentários