Home Notícias Amazonas Em meio a segunda onda de Covid, Wilson Lima lança programa para estimular atividades turísticas no Amazonas

Em meio a segunda onda de Covid, Wilson Lima lança programa para estimular atividades turísticas no Amazonas

1 minutos lido
97

Com o objetivo de estimular a retomada da atividade turística no estado, o governador Wilson Lima lança, nesta sexta-feira (18/09), o programa “Amazone-se”, que tem o apoio da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur). O evento acontece no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, a partir das 10h, e contará com a participação dos senadores Flávio Bolsonaro e Irajá Abreu, do deputado federal Eduardo Bolsonaro, do secretário nacional de Pesca, Jorge Seif Júnior, e do presidente da Embratur, Gilson Machado Neto.

O turismo é um dos setores mais prejudicados em todo o mundo por conta da pandemia da Covid-19. Segundo a pesquisa “Ambiente de Negócios do Turismo no Amazonas”, realizada pela Empresa Estadual de Turismo (Amazonastur), 86,32% das empresas do mercado turístico do estado tiveram diminuição de faturamento por conta da pandemia e 86,32% registraram redução do número de clientes.

Por isso, o Governo do Amazonas começa a adotar medidas para estimular a recuperação do segmento, por meio da Amazonastur, em parceria com a Embratur e o trade local. Entre as ações está a abertura da Temporada de Pesca Esportiva da Calha do Rio Negro, que será lançada na cerimônia desta sexta-feira.

O Amazonas é o principal destino nacional para a pesca desportiva, atraindo brasileiros e estrangeiros que vêm atrás do “peacock bass”, o tucunaré, a grande estrela da atividade em áreas de rio. Estudos da Amazonastur estimam que uma única temporada – que vai de outubro a fevereiro do ano subsequente na Calha do Rio Negro – gere uma receita de mais de R$ 80 milhões para o Estado.

Na solenidade, também será assinado um termo de cessão de imagens (vídeos e fotos) do Amazonas para promoção nacional e internacional pela Embratur.

“Vivemos um momento atípico, mas isso vai passar e o Amazonas tem que continuar na cabeça dos turistas e dos operadores. As pessoas estão ávidas por viajar. Nosso destino é seguro, de pouca aglomeração e ao ar livre, ou seja, temos todas as condições para nos tornarmos um destino competitivo e ultrapassarmos a média de 600 mil turistas por ano. Precisamos convencer as pessoas a virem para cá vivenciar essa experiência maravilhosa que é navegar pelos nossos rios e caminhar na floresta”, destaca a presidente da Amazonastur, Roselene Medeiros.

Comentários com Facebook
Receba nossas notícias no seu e-mail 📩:
Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Roger Siqueira
Carregar Mais Em Amazonas

Leia Também

Semana de formação para aperfeiçoamento da gestão de saúde no Amazonas através da Escola de Contas do TCE-AM

A Escola de Contas do Tribunal de Contas do Amazonas (ECP/TCE-AM) dá início a Semana de fo…