Home Notícias Polícia Família proíbe adolescente de 13 anos de usar celular e ele mata mãe, irmão e baleia o pai!

Família proíbe adolescente de 13 anos de usar celular e ele mata mãe, irmão e baleia o pai!

2 minutos o tempo de leitura
1,047

Uma família acabou destruída após uma punição de retirar o celular de um adolescente de 13 anos. O menino despirocou após ter que ficar sem usar o celular e acabou cometendo aquilo que é o maior erro de sua vida.

O garoto de 13 anos é suspeito de matar a mãe, de 47, e seu irmão mais novo, de 7, e balear o pai de 57 anos por causa de cobrança de rendimento escolar. O caso aconteceu no último sábado (19/03), dentro da residência da família em Patos/PB. As informações são do G1 PB.

Em depoimento à polícia, o confessou ter cometido os crimes por motivos banais: a pressão crescente da família por notas boas e a proibição de usar o celular para jogar e para conversar com os amigos.

O pai do menino foi à farmácia comprar um remédio para a esposa e, pouco antes de sair de casa, retirou o celular do menino, no que foi definido pela criança como sendo “a gota d’água” que desencadeou o crime.

Quando o pai retornou da farmácia, já encontrou a esposa morta, baleada quando estava deitada. Encontrou o filho com a arma na mão e pediu para ele soltar o revólver. Ao invés disso, o menino atirou no pai e o atingiu no tórax, deixando-o gravemente ferido.

Com o barulho dos tiros, o irmão do suspeito, de sete anos, correu para abraçar o pai. Acabou sendo baleado pelas costas e morrendo no local.

O menino foi apreendido pouco depois do crime e levado para a Delegacia de Homicídios e Entorpecentes da Polícia Civil em Patos.

Menino de 13 anos mata mãe, irmão e fere pai por causa de proibição de celular
Comentários com Facebook
Carregar Mais Artigos Parecidos
Carregar Mais De Marcus Pessoa
Carregar Mais Em Polícia

Espia Esse Aqui

Ex-marido bate na ex-mulher e ameaça jogar seu filho pequeno contra a parede e leva facada do também ex-marido dela

Na manhã do último sábado (21), um homem identificado como Eronilson Rodrigues da Silva, d…