Home Notícias Brasil Homem branco é preso por suspeita de furtar bicicleta elétrica; caso motivou denúncia de racismo de jovem negro no Rio

Homem branco é preso por suspeita de furtar bicicleta elétrica; caso motivou denúncia de racismo de jovem negro no Rio

1 minutos lido
74


Policiais da 14ª DP (Leblon) prenderam Igor Martins Pinheiro, de 22 anos, como autor do furto da bicicleta elétrica em frente ao Shopping Leblon, na Zona Sul do Rio, no último sábado (12). Vídeo acima mostra o momento do furto da bicicleta.

O furto fez com que Mariana Spinelli e Tomás Oliveira abordassem Matheus Nunes Ribeiro, também de 22 anos e negro, perguntando se ele teria roubado o veículo. O casal prestou depoimento nesta quarta-feira (16) e responderá por calúnia.

“Em nenhum momento, tanto diante da narrativa do Matheus, como diante da narrativa dos investigados, veio aos autos qualquer menção por parte destes no sentido de terem realizado alguma ofensa expressa de caráter racial. Razão pela qual, com base também na análise dos elementos objetivos do fato, da análise do caso concreto, não houve instauração de procedimento para apurar o crime de injúria racial, e sim o crime de calúnia”, explicou a delegada Natacha Oliveira.
Em entrevistas, porém, Matheus afirmou que em sua opinião a abordagem dos jovens não ocorreria da mesma maneira se ele não fosse negro. “Se eu fosse branco não seria abordado de tal forma”, disse ele ao jornal O Globo.


Igor, rapaz branco, com 28 passagens pela polícia e morador de Botafogo, na Zona Sul da cidade, foi preso após ter sido reconhecido por um segurança do Shopping Leblon, que prestou depoimento na delegacia.

Igor, também conhecido como “Lorão”, já foi preso por outros furtos, como em 2018. Com ele, foi apreendida a bermuda que ele utilizava na hora do crime. Ele já foi preso outras sete vezes.

Comentários com Facebook
Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Alessandro Nuñes
Carregar Mais Em Brasil

Leia Também

Mãe vende filha recém nascida por R$ 200 e ainda parcela em duas vezes

Acusada de vender a filha recém-nascida por R$ 200 no ano passado, Marilza Medeiros da Con…