Interligação Paita-Manaus e os novos caminhos comerciais e logísticos para o Amazonas: da fase potencial a fase efetiva

431

Artigo por Ana Maria Oliveira de Souza¬Ļ . MSc e Jo√£o Augusto Cordeiro Ramos¬≤ . Esp.

O Porto de Paita, localizado no norte do Peru, munic√≠pio do Departamento de Piura, litoral do Oceano Pac√≠fico, interliga-se por rodovia ao Porto de Yurimaguas, numa dist√Ęncia 941 km. Por sua vez Yurimaguas, por via fluvial at√© Manaus, passando por Iquitos, perfazendo uma dist√Ęncia de 2.779 km (Manaus ‚Äď S√£o Paulo s√£o aproximadamente 3.600 km). Ou seja, a interliga√ß√£o log√≠stica e comercial ao Oceano Pac√≠fico j√° √© uma efetiva realidade para novos caminhos log√≠sticos na Amaz√īnia brasileira.

O referido porto em Paita, recebeu investimentos log√≠sticos da ordem de R$ 680 milh√Ķes, equipando-se com docas fixas e m√≥veis, guindastes e quebra-mar, albergando movimento de cargas de at√© 300.000 teu¬īs.

Na conex√£o interoce√Ęnica de Paita a Yurimaguas, localizada do Departamento de Loreto, j√° na regi√£o amaz√īnica, a rodovia de 941 km, induz maior fluxo comercial atingindo 6,2 milh√Ķes de habitantes s√≥ no territ√≥rio peruanos. A interoce√Ęnica conta ainda com servi√ßos de controle de opera√ß√Ķes (postos S.O.S; patrulha e aux√≠lio mec√Ęnico para transporte de carga), recebeu o Certificado ISO 9001, como primeira concess√£o peruana com processo certificados, al√©m de ser reconhecida internacionalmente como projeto de integra√ß√£o de engenharia e meio ambiente.

Pr√≥ximo a Iquitos, a interoce√Ęnica desemboca no Porto de Yurimaguas, que recebeu investimentos da ordem de R$ 191 milh√Ķes. Possui capacidade de armazenamento em √°rea coberta e aberta de 12 mil m2. A obra de dragagem do rio de Yurimaguas a Iquitos j√° comportam balsas de 2 mil toneladas com calado de 2,20m e balsas de 1,1 mil toneladas com 1,60m na vazante.

√Č neste ambiente de investimentos que a regi√£o do Alto Solim√Ķes vem se tornando o n√ļcleo de entrada comercial em produtos hortifrutigranjeiros peruanos, al√©m de se apresentar com novas rotas de vendas e escoamento para produtos manufaturados na Zona Franca de Manaus.

Numa √≥ptica de planejamento regional vision√°rio, a interliga√ß√£o Paita-Manaus √© uma forma de ampliar o fluxo comercial entre os pa√≠ses andinos e pan-amaz√īnicos, especialmente entre Peru e Amazonas, fortalecendo a ind√ļstria e o com√©rcio da ZFM, al√©m de criar condi√ß√Ķes de indu√ß√£o da atividade econ√īmica em Tabatinga, Benjamin Constant, S√£o Paulo de Oliven√ßa, Santo Ant√īnio do I√ßa e Fonte Boa. A regi√£o do Alto Solim√Ķes tem PIB variando de R$ 149 mil (Fonte Boa) a R$ 414 mil (Tabatinga); popula√ß√£o de 185.210, segundo dados estimados pelo IBGE em 2018, mais ainda com rendimento m√©dio n√£o alcan√ßando 2 sal√°rio m√≠nimos.

Portanto, a concretização da interligação Paita-Manaus representa um avanço logístico que será amplamente casado à interligação Manaus-Porto Velho (BR 319), fazendo com que a oferta logística mitigue o custo operacional regional e seja, ainda, instrumento catalizador para o turismo de fronteira.

A efetividade da Interligação Paita Manaus e os novos caminhos comercial e logístico para o Amazonas

Posi√ß√£o Munic√≠pios PIB POPULA√á√ÉO ESTIMADA SAL. M√ČDIO

Fonte: elaboração própria a partir de dados extraídos da SEPLANCTI e IBGE
Fonte: elaboração própria a partir de dados extraídos da SEPLANCTI e IBGE

Sobre os Autores

¬Ļ- Possui Mestrado em Desenvolvimento Regional, Especializa√ß√£o em Direito P√ļblico e
Com√©rcio Exterior. Gradua√ß√£o em Ci√™ncias Econ√īmicas e Direito. Atualmente exerce a fun√ß√£o de Coordenadora Geral de Estudos Econ√īmicos e Empresariais da SUFRAMA, com atua√ß√£o na √°rea de estudos tribut√°rios e econ√īmicos de incentivos fiscais da Zona Franca de Manaus, Amaz√īnia Ocidental e √Āreas de Livre Com√©rcio. E-mail:¬†amodesouza@gmail.com.

¬≤- Possui Especializa√ß√£o em Direito P√ļblico, Atualmente exerce a fun√ß√£o de assessor
parlamentar, é advogado militante. E-mail: ramosjoao.adv@gmail.com .

por :¬† Ana Maria Oliveira de Souza¬Ļ, MSc¬† e Jo√£o Augusto Cordeiro Ramos¬≤,¬†esp.
por :¬† Ana Maria Oliveira de Souza¬Ļ, MSc¬† e Jo√£o Augusto Cordeiro Ramos¬≤,¬†esp.

 

Coment√°rios