Home Notícias Polícia Polícia Civil investiga o vídeo que circula de um homem sendo deg0l4d0 por facção

Polícia Civil investiga o vídeo que circula de um homem sendo deg0l4d0 por facção

2 minutos o tempo de leitura
463

Um crime com requintes de crueldade ganhou as redes sociais e principalmente os grupos de Whatsapp e Telegrama após um homem ser degolado com golpes de terçado. Inicialmente, a procedência do vídeo teria ocorrido na cidade de Epitaciolândia no estado do Acre, porém, não tem nada confirmado até o momento e por isso mesmo que está sendo investigado pela Polícia Civil do Acre.

A informação é do delegado do município, Luís Tonini, que também disse ter chegado à polícia notícia de que o crime poderia ter acontecido em um ramal na região rural de Rio Branco. Porém, até o momento, não há nada de concreto sobre o fato.

“A princípio, não procede. Pode ser estratégia de grupos criminosos de estabelecer um clima de terror para os inimigos e para a sociedade, mas nós estamos em campo na busca de esclarecer isso o quanto antes”, disse o delegado ao portal local AC24horas.

Assim como diversas cidades amazonenses, no Acre também já há uma grande dominação de facções. Inclusive há um clima de medo na região da fronteira com a guerra de facções nas cidades de Epitaciolândia e Brasiléia. Foram registrados quatro homicídios relacionados a confrontos entre grupos criminosos nas últimas três semanas.

Neste último fim de semana, forças de segurança realizaram uma operação na região que resultou em prisões de suspeitos e apreensão de farta quantidade de armas e munições. Segundo a polícia, o armamento seria usado em confrontos.

Polícia Civil investiga o vídeo que circula de um homem sendo deg0l4d0
Comentários com Facebook
Carregar Mais Artigos Parecidos
Carregar Mais De Marcus Pessoa
Carregar Mais Em Polícia

Deixe um comentário

Espia Esse Aqui

Entenda o caso do Assalto ao Ônibus que viralizou após as negociações dos bandidos não quererem morrer

Na noite da última sexta-feira (13) uma grande ação criminosa marcou a Grande Belém. Nela,…