Amazonenses brilham no Norte-Nordeste Caixa de Atletismo Sub-16 e conquistam 7 medalhas

44

A safra sub16 de atletas amazonenses está em alta. No último Norte-Nordeste os amazonenses conquistaram 7 medalhas na competição.

Os atletas do Centro de Alto Rendimento da Amazonas (Ctara), administrado pela Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), faturaram sete medalhas no Troféu Norte-Nordeste Caixa de Atletismo Sub-16, realizado no último fim de semana, em Fortaleza, no Estado do Ceará. A competição, organizada pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAT), reuniu mais de 150 atletas, de 13 a 15 anos de idade, de 10 estados das duas regiões do país.

Foram duas medalhas de ouro, três de prata e duas de bronze. As duas medalhas de ouro foram conquistadas por Ana Luiza Granjeiro, 15 anos, no Lançamento do Dardo, com a marca de 29,42 metros, e Raimundo Vitor Morais, 15 anos, no Salto Triplo, com a marca 12,97 metros.

Já as três medalhas de prata foram conquistadas por João Vitor Michiles Cosme, 15 anos, na corrida de 75 metros rasos; Maria Eduarda Almeida, 15 anos, no Lançamento de Disco; e Akassis Silva, 15 anos, também no Lançamento do Disco. As medalhas de bronze foram conquistadas por Guilherme Oliveira, 15 anos, no Salto em Distância, com a marca de 6,10 metros, e Akassis Silva, no Arremesso do Peso, com a marca de 42,28 metros.

Bom desempenho – Para a presidente da Federação Desportiva de Atletismo do Estado do Amazonas (Fedaeam), os atletas do Amazonas tiveram um bom desempenho nesta etapa regional. “Pelo número de atletas que foram competir, nós tivemos um bom desempenho. Todos conquistaram medalhas e, com isso, melhoraram seus índices técnicos”, disse.

Superação – Em sua segunda participação em competições nacionais, a atleta Maria Eduarda Almeida, 15 anos, de Itacoatiara, cidade distante 272 quilômetros de Manaus, faturou a medalha de prata e ainda melhorou sua marca na prova de lançamento de disco.

“Foi muito gratificante poder representar o Amazonas em uma competição nacional. Eu não era uma das favoritas na competição, mas acabei surpreendendo, superei minha marca, que era de 31,44 metros, para 34,67 metros. Isso tudo foi fruto de muito treino”, lembra a atleta.

Comentários