Home Notícias Amazonino não se lembra de ter vendido a Cosama.”Não me lembro”

Amazonino não se lembra de ter vendido a Cosama.”Não me lembro”

2 minutos lido
193

Nesta quarta-feira (25/11), o candidato a prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (Podemos), declarou que não lembra de ter vendido a Cosama. Assunto voltou à tona no debate da TV Norte/SBT, na manhã de hoje.

Amazonino não se lembra de ter vendido a Cosama.”Não me lembro” – Imagem: Divulgação

A venda da estatal foi realizada no governo de Amazonino Mendes, mas para o político de três mandatos na Prefeitura de Manaus, a privatização da empresa de água que era do Governo do Amazonas e foi o começo da solução dos problemas de abastecimento da capital.

A época, o edital foi aprovado às pressas e a empresa vendida por R$ 208 milhões. A Cosama, patrimônio do Estado, foi vendida por decisão do próprio governo estadual, mas o “pacote” (patrimônio, ações e concessão) por 20, 30 ou 45 anos tinha que ter a autorização da Câmara Municipal de Manaus. Porém o candidato a prefeito do Amazonas disse, ao vivo, ter esquecido. “Não vendi nada. Não me lembro. Houve licitação nacional”, falou Amazonino.

Os recursos provenientes da venda da Cosama, a princípio, seriam para um programa mínimo de investimento no abastecimento de água e esgotamento sanitário para alguns municípios do Amazonas, a remuneração da Prefeitura de Manaus pela outorga da concessão, bem como a realização de outros investimentos considerados prioritários pelo Governo do Estado.

Porém isso não ocorreu, na gestão do então governador Amazonino Mendes, logo sucedido no governo por Eduardo Braga o Estado conseguiu um empréstimo que corresponde a igual valor e está fazendo esse investimento.

Ou seja, mesmo com recurso para ser aplicado na melhoria do abastecimento de água e saneamento, o governador a época, Eduardo Braga, fez um empréstimo para pode fazer um trabalho que poderia ter sido realizado com o valor da venda da Cosama.

Segundo informações da época, Amazonino Mendes teria priorizado o pagamento da Paranapanema, da Mendes Júnior, da Andrade Gutierrez e do Banco Factor deixando de lado os problemas da população.

Em defesa do governo de Amazonino Mendes, o deputado Liberman Moreno (PHS) disse que da Cosama foi vendida apenas a concessão e não o patrimônio da empresa. Afirmou Liberman que essas denúncias poderiam ter sido feitas no momento em que Eduardo Braga assumiu o governo estadual e não agora. Amazonino Mendes na época após a privatização teve a oportunidade de realizar e melhorar o sistema de água e nada fez.

Durante o debate, David, reagiu dizendo que o manauense paga uma das tarifas mais caras do Brasil porque Amazonino vendeu a Cosama a “preço de banana”. Sobre a questão, David anunciou que como prefeito vai repactuar o contrato de concessão do serviço público, que vai até 2030.

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por No Amazonas é Assim
Carregar Mais Em Notícias

Leia Também

Grávida de gêmeos, Bruna Surfistinha recebe homenagem no dia das mães

Raquel Pacheco, mais conhecida como Bruna Surfistinha, celebrou a gravidez e revelou que e…