Esqueletos e cabeças de cachorros são econtrados dentro de conteiner, a suspeita é que a carne desses animais tenha sido comercializada

6676

Na última quinta-feira (4/4), uma moradora encontrou cerca de trinta corpos de cachorros embalados em sacos plástico dentro de um conteiner usado para recolher lixo, na zona oeste de Rosário, na Argentina.

A suspeita é que os cães foram mortos com a finalidade de comercialização da carne ilegalmente. Os corpos dos animais, aparentemente abatidos, estavam esquartejados e sem as víceras.

Esqueletos e cabeças de cachorros são econtrados dentro de conteiner, a suspeita é que a carne desses animais tenha sido comercializada – Imagem: Divulgação

A situação surpreendeu até o coletor de lixo, que pensava ter encontrado de tudo, mas o homem declarou que nunca viu “tanta cabeça junta”. “Estão parecidos com frango desossado. Usaram até o último pedacinho de carne. Nos assusta pensar que estão usando para fazer bife ou carne moida. Tomara que não”, disse a moradora que encontrou os corpos dos cães.

Moradores suspeitam ter consumido, sem saber, a carne dos cães mortos. Uma das moradoras do local, suspeitou da cor da carne vendida em um açougue: “A cor dos bifes não me convence, é estranho”, contou uma mulher que tinha acabado de comprar carne para o almoço em um comércio próximo.

A notícia rapidamente se espalhou pelas redes sociais e vários internautas manifestaram repúdio. Apesar do fato macabro, até o fim da tarde da quinta-feira (4/4) nenhuma denúncia havia sido formalizada na cidade de Rosário.

Carla Alderete Carnevale, integrante do “Grupo Rosario dz Basta ao Maltrato Animal”, que compõe várias entidades independentes, comentou nesta sexta-feira (05/4) que logo após a descoberta dos corpos dos cães, já começou a convocar os cidadãos para participar de uma manifestação para exigir investigação severa para o caso. “Vamos a exigir que se cumpra a lei penal por maltrato animal diante deste fato e tantos outros que se denuncian em Rosario”, disse Carla. Não é a primeira vez que a organização convoca um protesto, porém os integrantes prometem que dessa vez o número de participantes será muito maior.

Rosalía Aurascoff, que integra a Asociación Animalista Mahatma Gandhi e o Encuentro Proteccionista Dian Fossey, confirmou também que uma denúncia deverá ser apresentada ao Ministerio Público de Acusación (MPA), sobre o abatimento dos trinta cachorros.

Esqueletos e cabeças de cachorros são econtrados dentro de conteiner, a suspeita é que a carne desses animais tenha sido comercializada – Imagem: Divulgação

Fonte: http://ojodeprensa.com.ar

Comentários