Serafim Correia reage com repúdio a ironia do ministro da economia sobre Zona Franca de Manaus

579

A declaração dada pelo ministro da economia, Paulo Guedes, durante entrevista à GloboNews, na última quarta-feira (17), irritou o deputado estadual Serafim Correia (PSB).

Após a declaração irônica do ministro, parlamentar publicou nota de repudio em suas redes sociais:

REPÚDIO AO MINISTRO PAULO GUEDES

A vantagem comparativa que atrai empresas para a Zona Franca de Manaus é a alíquota alta de IPI. Por essa razão, as empresas vêm para cá produzir bens que têm alíquotas altas de IPI. Se o IPI cai, elas vão embora, por óbvio.

O que o Ministro Paulo Guedes fez ontem na entrevista na GLOBONEWS foi anunciar o que vai fazer: diminuir as alíquotas de IPI do que é produzido em Manaus e fazer o Brasil uma grande Zona Franca. Ou seja, vai esvaziar a Zona Franca.

Merece todo o meu repúdio. Não conhece nada de Brasil. Muito menos da importância da Amazônia para o Brasil.

Serafim Correia reage com repúdio a ironia do ministro da economia sobre Zona Franca de Manaus – Imagem: Reprodução

O ministro afirmou que a simplificação de impostos para outras regiões do país é inevitável. Guedes falou também sobre a criação do IVA (Imposto sobre Valor Agregado) que irá unir até quatro impostos no Brasil e eliminará o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), que é um dos benefícios garantidos pela Zona Franca de Manaus.

A Zona Franca de Manaus fica do jeito que ela é, ninguém nunca vai mexer com ela”, mas que o governo federal não vai “ferrar ou desarrumar o Brasil para manter vantagens para Manaus”, declarou Paulo Guedes.

A declaração surpreendeu até os entrevistadores que questionaram Paulo Guedes sobre a medida que poderia fazer a Zona Franca de Manaus perder a competitividade, então ele justificou: “A Zona Franca de Manaus segue o jogo. Olha que coisa linda que você está dizendo. Você está dizendo assim: se vai mexer na Zona Franca de Manaus? Não. Não vou mexer na zona franca de Manaus, se está na constituição está lá. Agora, e se os impostos caíssem todos para zero? Eu não mexi na Zona Franca de Manaus”, ironizou o ministro.

A declaração do ministro irritou políticos amazonenses, inclusives os da base, confira o vídeo:

 

Comentários